ADS e Instituto de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá discutem ações para estimular o manejo sustentável do pirarucu

A Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (ADS) realizou nos dias 14 e 15 de outubro, as primeiras visitas técnicas na sede do Instituto de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá, localizada em Tefé.

Durante o primeiro encontro, o presidente da ADS, Sérgio Litaiff Filho, aproveitou a oportunidade para discutir sobre o pagamento da subvenção do Pirarucu, anunciado pelo Governo do Amazonas.

“Fizemos uma reunião de alinhamento com o Instituto para falarmos sobre o pagamento da subvenção do Pirarucu. Na ocasião, tratamos sobre outras ações e oportunidades que poderão estimular a comunidade dos pescadores do manejo e, nos colocamos à disposição para fortalecer a comercialização do produto”, disse.

No segundo dia, a equipe da Agência, juntamente com o secretário de Aquicultura e Pesca (SAP/MAPA), Jorge Seif Junior, e a diretora do Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal (SDA/MAPA), Ana Lúcia Viana, – os dois vinculados ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento -, conheceram os resultados, desafios e as estratégias do Instinto Mamirauá durante palestra, na sede do órgão.

Há 30 anos em atividade, o Instituto Mamirauá é uma Organização Social fomentada e supervisionada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações, responsável por desenvolver atividades por meio de programas de pesquisa, manejo de recursos naturais e desenvolvimento social, principalmente na região do Médio Solimões.

A coordenadora do Programa de Manejo de Pesca, Ana Cláudia Torres, falou sobre a importância da parceria entre os órgãos.

“Essa aproximação junto à ADS traz a perceptiva de pensarmos juntos em uma agenda positiva para o sistema de Manejo do Pirarucu. Essa união, sem dúvidas, envolve discussões sobre a comercialização e o acesso da Política Pública que pode ser voltada para o setor e, além disso, o favorecimento e a valorização do alimento”, explicou.

O pirarucu de manejo faz parte da política de subvenção econômica do Governo do Amazonas, por meio da ADS, conforme o Decreto nº 41.829, publicado no Diário Oficial do Estado do Amazonas, no dia 21 de janeiro de 2020. Para cada quilo comercializado, o pescador terá direito à subvenção no valor de R$ 1, onde o recurso será repassado pela Agência.

Outras ações – Durante a passagem pelo município, a comitiva da ADS também vai realizar a entrega de kits feira, aeradores e embalagens, além do crédito emergencial para 49 feirantes no valor de R$ 245 mil.

Foto: Divulgação/ADS