Agentes da Unidade Prisional de Itacoatiara participam de Curso para Condutores de Cães

Dez agentes de ressocialização da Unidade Prisional de Itacoatiara (UPI), no município distante 176 quilômetros de Manaus, estão recebendo capacitação para “Condutores de Cães”, no curso promovido pela Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), em conjunto com a cogestora Reviver Administração Prisional Privada e o Canil K9 Amazon.

O instrutor, major Paulo Roosewelt Padilha, está preparando o grupo e transmitindo conhecimentos que vão desde a técnicas de escolta, condução de preso, abertura e tranca de celas até o manuseio de cão de faro e cuidados básicos veterinários. O curso terá carga horária de 50 horas e se encerrará nesta sexta-feira (16/04).

Padilha informou que os cães são utilizados no ambiente prisional desde 2018, nas funções de guarda, proteção e faro de entorpecentes. E citou quais as raças mais adequadas para esse trabalho.

“Os cães das raças Pastor Alemão, Pastor Belga Malinois, Doberman, Labrador e Rottweiler possuem olfato delicado e apurado, e essa é uma das principais características que podem ser utilizadas no ambiente carcerário. Eles conseguem discernir facilmente odores específicos ao seu redor, mesmo existindo variedade de cheiros no ambiente”.

O diretor da UPI, Antônio Cordeiro, vê na adição dos cães policiais uma contribuição de grande relevância para a segurança da unidade. “Com a chegada dos cães e o treinamento dos condutores, nós vamos ter rondas com mais segurança e melhorar todo o nosso operacional. Inclusive, nos trabalhos externos como a roçagem do ramal, essa segurança extra vai fazer enorme diferença”, diz Cordeiro.

Canil – Um canil com seis baias está em fase de conclusão na cadeia de Itacoatiara. Todo o trabalho, desde sua fundação, tem sido realizado pela mão de obra carcerária de reeducandos do programa de ressocialização da Seap, “Trabalhando a Liberdade”.

FOTO: Divulgação/Seap