Informações e Notícias de Parintins

Alessandra Campêlo e Adjuto Afonso cobram subsídios para extrativistas

A cobrança do subsídio aos produtores de juta, malva e borracha voltou à pauta do Poder Legislativo Estadual. Durante a Sessão Plenária desta quarta-feira (15), a deputada Alessandra Campêlo (MDB) disse que enviou um requerimento ao Governo do Estado no qual solicita o pagamento da subvenção imediatamente. “Apresentei um requerimento na forma de moção de apelo solicitando ao Governo do Estado que faça o pagamento do subsídio da juta e malva para as pessoas do interior que estão há anos, desde o governo José Melo, sem receber”, disse a deputada.

Embora entenda que o Estado enfrenta problemas na arrecadação, a vice-presidente da Aleam enfatizou que o Sistema Sepror é superavitário e pode arcar com o pagamento dos atrasados aos produtores. “A gente conhece todos os problemas de arrecadação do Estado, mas o Sistema Sepror tem condições de fazer isso, de transferir o recurso para a ADS porque o Sistema Sepror é superavitário e é preciso que imediatamente se faça o pagamento”, afirmou Alessandra.

Na avaliação da deputada, as equipes técnicas do Governo estão “perdidas na burocracia”. O resultado do impasse é que pessoas humildes de municípios como Manacapuru (distante 68 km de Manaus em linha reta), Beruri (distante 73 km da Capital), Anamã (165 km), Parintins (369 km) e outros estão à espera dos valores irrisórios dos subsídios. Alessandra estima que o pagamento é mínimo e gira em torno de R$ 200, R$ 300 e R$ 500 por produtor de juta e malva.

Borracha em pauta

Em aparte, o deputado Adjuto Afonso (PDT) reforçou o discurso de Alessandra e manifestou preocupação com os produtores de borracha, que também enfrentam problemas para receber a subvenção a qual têm direito.

“Nós temos vários municípios, como Lábrea e Eirunepé, que recebem a subvenção da borracha e estão da mesma forma. Quero, inclusive, subescrever o requerimento porque essa subvenção é muito importante para os produtores de juta, malva e borracha”, disse Adjuto.

Texto: Assessoria da Deputada

Comentários
você pode gostar também