A exposição teve obras do artista Josinaldo Matos.
A exposição teve obras do artista Josinaldo Matos.

A obra é “Ancestralidade”, de Josinaldo Mattos

A Amazônia pintada com traços fortes de seus ancestrais indígenas é a proposta do artista visual Josinaldo Mattos, que realiza desde a última sexta-feira, 09, a exposição de arte “Ancestralidade”, no Liceu de Artes e Ofícios Cláudio Santoro, Bumbódromo, em Parintins. A obra tem curadoria do artista plástico Evanil Maciel.

São 13 quadros pintados com técnicas de extenso e grafite, mas com textura (utilização de espátula) e sem uso de papel recortado. Josinaldo utilizou-se de poucas cores, mas com muita expressão nos olhares e corpos. A cultura indígena tem retrato peculiar nas obras. Para Evanil, Josinaldo esta recriando a arte parintinense. “É normal o homem se recriar, principalmente quando se é artista. O mesmo esta acontecendo com Josinaldo”, destacou.

A obra é “Ancestralidade”, de Josinaldo Mattos
A obra é “Ancestralidade”, de Josinaldo Mattos

Por ser funcionário do Liceu, Josinaldo não poderia realizar exposições no local, porém, a direção em Manaus resolveu apoiar o evento em Parintins. “Depois de cinco anos trabalhando no Liceu, depois de fazer uma exposição em Manaus, eu recebi o convite e fiquei muito grato”, disse Josinaldo. Ele conta que o trabalho é uma homenagem e um reconhecimento aos ancestrais indígenas da Amazônia, que, segundo ele, deram origem a identidade e, principalmente, a arte amazonense. Parintins é mundialmente conhecida pela trabalho artístico voltado para a cultura indígena.

A exposição “Ancestralidade” fez parte do encerramento da Semana de Artes do Liceu, que aconteceu de 06 a 09 de novembro. As obras de Josinaldo Mattos continuam expostas até fim do ano, aberta ao público de segunda a sábado em horário comercial.

Fotos: Pedro Coelho
Fonte: CNA7

Comentários