Por: Eldiney Alcântara

 

Ensinar a arte da pintura a crianças de 8 a 14 anos. Esse é o objetivo do projeto cultural Arte de Curumim, idealizado e executado pelo artista parintinense Glaucivan Silva. A iniciativa é desenvolvida em Parintins, após ser contemplado pelo edital da Prefeitura Municipal de Parintins, através da Lei Aldir Blanc.

Nesta primeira fase do projeto e devido a pandemia da Covid-19, são atendidas dez crianças com oficina de arte de Pintura em Telas. A ideia é despertar e desenvolver o conhecimento artístico de crianças da cidade de Parintins. As aulas já iniciaram e seguem um protocolo de segurança e saúde com uso de álcool, distanciamento social, máscaras e demais procedimentos.

As aulas tem quantidade limitada de aluno.

Segundo Glaucivan, ao final do curso será feita uma exposição com os trabalhos dos alunos na sede do Instituto Cultural Ajuri, INCA. Para ele, o curso tem uma grande importância para as crianças e para a própria arte parintinense. “Sabemos que nossas crianças se espelham em nós. Ela se espelha nos grandes artistas de Garantido e Caprichoso. Grandes artistas que tem seus grandes feitos em Carnaval de Rio e São Paulo e fora do Brasil. Então, ela sonha com isso, de ser igual um artista famoso”, explicou.

O pequeno Victor Pessoa, 8 anos, é filho de Glaucivan e já segue os passos do pai. Ele participa das aula e mostra talento para a pintura. Assim como os demais alunos, Victor tem iniciação ao desenho e agora se lança na pintura. “A gente vai aprendendo, a gente vai meio que pintando as telas assim. Por enquanto, a gente ainda tá nessa fase de pintar papel, depois quando a gente terminar tudo a gente já vai passar pros quadros”, conta o menino animado com as atividades.

Victor prepara sua primeira exposição.

Com 12 anos de idade, Ana Victória Souza também mostra aptidão para a pintura. Ela se sente bem nas aulas e conta que recebe incentivo da família, em especial, do pai Reulide Pacheco, que sempre leva a filha para as aulas. Ela já cursou desenho e agora quer aprimorar suas habilidades nas telas.

Ana Victória em primeiros trabalhos com tinta.

As aulas acontecem em turmas e dias separados para que que não haja distanciamento entre os alunos durante as atividades.
O coordenador do projeto faz uma avaliação positiva da oficina e informa que recebe muita procura de pais querendo matricular seus filhos. No entanto, o projeto tem um limite de alunos. Mas, ele afirma que, ao final do curso, vai se reorganizar e pretende dar continuidade às atividades e atender mais crianças do município.

 

Fonte: parintins24hs.com