Aulas nas redes públicas e privadas são suspensas em Parintins

As aulas na rede municipal de ensino serão suspensas por um período de 15 dias a partir da próxima quarta-feira, 18 de março, como forma de conter o contágio do Covid-19, o novo coronavírus. O anúncio foi feito pelo secretário municipal de Educação, João Ribeiro, ao se reunir com representantes de 20 instituições de ensino público e privado no município.

A medida foi seguida pela maioria das instituições, faltando apenas uma definição da Secretaria de Estado da Educação e Qualidade de Ensino (Seduc). Ao todo a medida atinge a 30 mil alunos dos ensinos fundamental, ensino médio, ensino superior, além das escolas especiais e profissionalizantes. Ontem o Ministério Público do Estado, por meio do Grupo de Trabalho Covid-19, emitiu nota recomendando ao secretário de Estado da Educação, a suspensão das aulas por 15 dias, além de adotar medidas sanitárias nas escolas do Estado.

A reunião ocorreu na tarde desta segunda-feira (16) no Centro Educacional de Tempo Integral (CETI), com a participação das promotoras de Justiça Eliana Guedes do Amaral e Marina Campos Maciel, do secretário municipal de Saúde, Clerton Rodrigues, e da coordenadora da Vigilância em Saúde, Elaine Pires.

No encontro, Clerton e Elaine relataram algumas medidas já tomadas no âmbito da saúde. Segundo Clerton Florêncio, a Prefeitura se antecipou ao Governo do Estado e Governo Federal em produzir 40 mil cartilhas com orientações sobre o Covid-19. Elas serão distribuídas em todos os bairros de Parintins. Já Elaine Pires relatou as ações já desenvolvidas como o monitoramento de pessoas recém-chegadas ao município. “Elas foram orientadas e estão em isolamento com acompanhamento diário das equipes”, pontua Elaine.

A suspensão das aulas é mais uma medida da estratégia de contenção do Covid-19 anunciada pela manhã pelo prefeito Bi Garcia. Parintins é o primeiro município do interior do Estado a adotar medidas contra o avanço do novo coronavírus, evitando assim o contágio comunitário a partir de casos importados e proteger o segmento mais vulnerável da população, idosos acima de 60 anos, portadores de doenças crônicas e as crianças.

UEA suspende aulas

Das instituições de ensino em Parintins a primeira a suspender as atividades foi a Universidade Federal do Amazonas iniciada nesta segunda-feira. Ele explicou que os alunos residentes na Casa do Estudante terão assistência alimentar durante o período de paralisação.

Ontem à tarde foi a vez da Universidade do Estado do Amazonas (UEA) do Governo do Estado a seguir o mesmo procedimento. Segundo o representante da UFAM, professor José Luiz, a medida foi tomada diante do fluxo de pessoas da instituição entre Manas e Parintins.

Hoje a Coordenadoria de Vigilância Sanitária promoverá uma reunião com a administração do Porto de Parintins e proprietários de embarcações para a adoção de medidas preventivas.

PMP
Foto: Pitter Freitas

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

-PUBLICIDADE-

Lancha Estrela de Nazaré