Parintins Notícias
Notícias de Parintins

Bombeiros do Amazonas atuam em seção exclusiva no aeroporto internacional de Manaus

Ações de prevenção, salvamento e combate a incêndios em aeronaves e edificações dentro do perímetro do Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, no bairro Tarumã, zona oeste, são atribuições da Seção de Contraincêndio do Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM).

O departamento é capacitado para responder em casos de acidentes, independentemente do tipo, modelo ou tamanho das aeronaves, sejam elas monomotores ou aviões de grande porte como o Antonov, segundo maior avião civil de carga do mundo. O efetivo no aeroporto conta com 45 bombeiros exclusivos e um gerente de seção, divididos entre três equipes com 15 profissionais em cada grupo, que atuam na sede do aeroporto 24 horas por dia.

De acordo com o tenente do CBMAM, Augusto Lobato, a rotina e as responsabilidades encarregadas aos bombeiros militares que trabalham no aeroporto são todas prescritas nas normas da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). “Conforme instruções do plano de trabalho definidas por normas da Anac, nós atuamos em casos de aferição de tempo de resposta, produtos perigosos, captura de animais na pista e inspeção de aves nas cabeceiras da pista”, explicou.

Além disso, segundo o tenente, os especialistas do CBMAM agem na intervenção de estruturas aeroportuárias como nos casos de princípios de incêndios, vistorias técnicas, apoio às vítimas presas em elevadores e também na prestação de primeiros socorros.

Para integrar essa equipe, o bombeiro militar deve possuir especialização em aeródromo e atualizar a licença para atuar a cada dois anos. O bombeiro também deve possuir treinamentos específicos para atuação no sítio aeroportuário.

De acordo com o cabo do Corpo de Bombeiros, Alexandre Felipe, que atua na Seção de Contraincêndio, os procedimentos adotados em casos de acidentes com aeronaves devem ser seguidos cumprindo as normas padronizadas.

“O protocolo é dividido em duas frentes de atuação, a primeira dentro do sítio aeroportuário e a segunda na área externa dentro de um raio de até 4 quilômetros do aeroporto. Temos os carros de combate a incêndio, carro de resgate e equipamentos de apoio às operações, conforme o que demanda a categoria contra incêndio do aeródromo”, finalizou Felipe.

FOTO: Acervo SSP-AM

você pode gostar também
Comentários
Loading...