Bumbás de Parintins recebem ordem do mérito cultural em Brasília
Bois Caprichoso e Garantido na arena do Bumbódromo. Foto: Divulgação

Bumbás foram convidados pelo Ministério da Cultura e farão apresentação com seus itens oficiais.

Parintins (AM) – Reconhecidos como patrimônio cultural do Brasil, os bumbás Garantido e Caprichoso recebem no dia 28 de novembro, em Brasília (DF), a Ordem do Mérito Cultural – OMC. A condecoração é outorgada pelo Mistério da Cultura (MinC) a pessoas, grupos artísticos, iniciativas ou instituições a título de reconhecimento por suas contribuições à Cultura brasileira.

De acordo com o site do MinC, a homenagem foi criada pelo Governo Federal em 1995 por meio de decreto. É feita anualmente em comemoração ao Dia Nacional da Cultura (5 de novembro). “O MinC confere à OMC ampla abrangência temática, de forma a contemplar áreas do saber e do fazer que tornam marcante nossa cultura, dentro e fora do país, e que sejam representativas da riqueza e da diversidade cultural brasileira”, explica o texto.

Caprichoso e Garantido receberão a comenda por meio seus respectivos presidente Babá Tupinambá e Fábio Cardoso, que viajaram neste fim de semana para a capital amazonense e nesta terça-feira seguem para a capital do Brasil. Além de receber a comenda, as agremiações ainda farão uma apresentação especial aos participantes da cerimônia. O boi vermelho e branco leva para a capital do país o apresentador Israel Paulain, pajé André Nascimento, a porta-estandarte Edilene Tavares, o tripa Piçanã e ainda Vanessa Costa, item substituto. “É um momento de reconhecimento da cultura do boi-bumbá, do Festival de Parintins e do povo vermelho da baixa do São José”, comentou Cardoso.

Pelo lado azul e branco estarão em Brasília o apresentador Edmundo Oran, a porta-estandarte Marcela Marialva, o tripa Alexandre Azevedo, e a sinhazinha da fazenda Valentina Cid. “Estamos muito felizes. É mais um momento histórico não apenas para o Caprichoso, para o contrário, pois um não vive sem o outro e essa rivalidade apaixonante faz parte da essência da nossa festa”, assegura Edmundo Oran.

De acordo com a assessoria de comunicação do Ministério da Cultura, desde a criação da OMC, em 1995, mais de 500 personalidades e instituições foram agraciadas por suas contribuições ao desenvolvimento da cultura no país. São intelectuais, produtores, entidades públicas e privadas, artistas dos mais diversos segmentos e realizadores de trabalhos culturais importantes nas áreas de inclusão social, artes, audiovisual e educação.

A Ordem do Mérito Cultural é composta por três classes: Grã-Cruz, Comendador e Cavaleiro. É possível que a mesma pessoa receba a comenda mais de uma vez, porém em classes diferentes. Os órgãos e entidades públicas e privadas, nacionais e estrangeiras são admitidos na Ordem sem grau de classes. A homenagem foi criada pela Lei nº 8.313, de 1991, e regulamentada em 1995 pelo Governo Federal (Decreto nº 1.711).

Fonte: CNA 7

Comentários