O Site de Notícias de Parintins

Câmara aprova pedido do vereador Beto Farias para Consulta Pública sobre realização do Festival em novembro

Por unanimidade, Câmara municipal aprova a Consulta Pública sobre a realização do Festival Folclórico no mês de novembro. Nadando contra a corrente, após cancelamentos de grandes festas populares como Revellion do Rio de Janeiro e São Paulo, bem como adiamento do Carnaval de 2021, os presidentes dos Bois bumbás insistem na divulgação na realização do evento nos dias 6,7 e 8 de novembro, quase cinco meses após a data oficial no mês de junho.

Mesmo que ainda não se tenha provado a viabilidade do mesmo quanto as normas de segurança contra o novo Coronavirus, o fato é que muitos torcedores e brincantes se posicionam contrários a realização do evento em período pandêmico.

Na manhã desta terça-feira (28/070, o vereador Beto Farias (Republicanos) apresentou Indicação à Prefeitura Municipal a criação de Consulta Pública sobre realização do festival em no mês de novembro. A consulta pública permite que a população dê sua opinião sobre a realização da festividade, pois há uma grande preocupação de um novo surto de contagio do covid-19, por se tratar de um evento que atrai pessoas de todas as regiões do pais.

“Esta Consulta Pública tem como finalidade saber da população a sua opinião da realização do evento, pois ela pode ser a maior prejudicada em todo esse contexto. A decisão dos presidentes que querem que tenha o festival no mês de novembro retrata que, hoje, estamos vendo a irresponsabilidade, pois vimos agora um patrimônio do boi Garantido ser leiloado para pagar contas de mazelas das diretorias que passaram. Isso tem sido o retrato da irresponsabilidade de gerir o dinheiro da cultura, esquecendo a sua principal finalidade, a cultura do povo. E, Caprichoso vem aí não diferente com leilões dos seus patrimônios. Isso é vergonhoso! Ter um patrimônio arrematado por um grupo privado e ainda ser comemorado como aconteceu na última semana pelo presidente do boi Garantido. Isso é humilhante para os sócios da agremiação” disse o parlamentar.

O documento apresentado teve como justificativa a falta de condições de segurança de saúde da população para realização do evento. “Hoje, as associações dos Bumbás divulgam a realização do evento para o mês de novembro, nos dias 6, 7 e 8, mesmo que ainda não se tenha à disposição da população vacina contra o novo Coronavirus até a referida data, colocando em risco a população. É um evento que atrai pessoas de todas as regiões do país. Hoje, muitos parintineses, torcedores se posicionam contrários à realização do evento, por medo de um novo surto de contagio do covid-19, pois não tem como haver um evento do porte do festival folclórico sem que haja aglomeração”, argumentou.

O vereador ainda mostrou a indignação de muitos torcedores e sócios frente a paralização das atividades sociais dos Bumbás, como a escolinha de artes. “A cultura ela valoriza os cidadãos. Mas, o que vemos é milhes e milhes sendo desviados do seu real propósito de incentivar projetos sociais que, hoje, estão praticante a zero. Isto é vergonhoso para as diretorias que já passaram e as atuais que não estão levando a sério o trabalho de décadas para se chegar ao nível que chegou o Festival”, finalizou o vereador.

CMP

Comentários
Loading...