The news is by your side.

Compositores do Garantido ameaçam proibir execução de toadas por falta de pagamento

Mais uma vez o tema volta a se repetir, sendo que agora o grupo de compositores da Baixa do São José estuda ingressar na Justiça de Parintins, com uma Medida Cautelar Inominada com pedido de liminar para proibir e suspender na forma da Lei a veiculação, utilização, transmissão, execução pública televisiva e radiofônica de parte das toadas que fazem parte do CD 2019 do bumbá.

A decisão radical que está prestes a ser concluída veio depois das inúmeras promessas de pagamento da premiação das toadas, situação esta que vem se arrastando desde janeiro. Segundo os poetas do Garantido, foram definidas quatro datas para o pagamento mas em nenhuma delas o acordo foi cumprido. A desculpa dada aos compositores pela diretoria do Garantido é que o bumbá aguarda o repasse da TV A Crítica e do Governo do Estado, entretanto, inúmeros repasses já foram feitos, mas os valores foram destinados a outros setores do bumbá.

Os compositores ressaltam que toda receita econômica do bumbá e o projeto de arena começa pela toada, entretanto, os compositores têm a maioria das vezes que cobrar os valores de direito conforme descrito no Edital de Toadas, caso contrário ficam se receber e situação para ao ano posterior ou para outra gestão.

A medida imposta pelos compositores prevista para a próxima semana, também proíbe a execução na arena do Bumbódromo. Na ação, os compositores também solicitam a apreensão da renda das bilheterias de qualquer evento promovido pelo Boi Garantido em Manaus e Parintins, cujos valores serão depositados judicialmente, permanecendo à disposição da Justiça, como garantia do Juízo até decisão final.

você pode gostar também
Comentários
carregando...