The news is by your side.

Conselhos de Alimentação Escolar participam de oficina regional da agricultura familiar na alimentação escolar

A oficina foi promovida pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) em parceria com a Prefeitura de Parintins, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed) e o Centro Colaborador em Alimentação e Nutrição do Escolar (CECANE) da Universidade Federal do Amazonas (UFAM).

Representantes dos conselhos de alimentação escolar e secretarias de Educação de Barreirinha, Boa Vista do Ramos, Maués, Nhamundá, São Sebastião do Uatumã e Urucará participaram da Oficina Regional da Agricultura Familiar na Alimentação Escolar na biblioteca municipal Tonzinho Saunier no mês de maio.

A oficina foi promovida pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) em parceria com a Prefeitura de Parintins, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed) e o Centro Colaborador em Alimentação e Nutrição do Escolar (CECANE) da Universidade Federal do Amazonas (UFAM).

Participaram ainda, os produtores rurais que fazem parte do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) no município de Parintins. A oficina possibilitou a discussão sobre a demanda e oferta da agricultura familiar para alimentação escolar para o bom atendimento da Resolução do Programa Nacional de Alimentação Escolar – PNAE, preconizado pelo Art. 14 da Lei 11.947/2009 para a compra da agricultura familiar na alimentação escolar.

Para a nutricionista e agente do PNAE, Elisabete França, o principal objetivo do CECANE no Estado do Amazonas é oferecer apoio técnico para implantação e execução do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e também promover ações para que aconteça a boa execução nos municípios demandados pelo FNDE.

“Nosso objetivo é oferecer apoio técnico para implantação e boa execução do Programa Nacional de Alimentação Escolar aqui no Estado e também promover ações para uma boa execução por meio de assessoria e monitoramento nos municípios que são demandados pelo FNDE”, disse a nutricionista Elisabete França.

Segundo o agricultor Manoel Carmo Tenório Filho da comunidade Nova Olinda, do Assentamento de Vila Amazônia, que fornece para a merenda escolar, farinha, banana pacovã, jerimum, banana regional, macaxeira e abacaxi, a oficina é uma ajuda para melhorar a produção e a qualidade dos produtos que são entregues para a merenda escolar.

“Eu trabalho muito com matéria orgânica, não uso agrotóxicos nos meus produtos. Para nós que temos esse mercado para entregar nossos produtos melhorou muito nossa situação, pois não temos mais que vender para os atravessadores e passamos a ganhar um dinheiro mais justo pelo produto”, destacou o agricultor Manoel Filho.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.