Informações e Notícias de Parintins

Dentro de um barco, atletas de Maués se concentram para as disputar o JEAs, em Parintins

Os Jogos Escolares do Amazonas (JEAs) movem milhares de alunos todos os anos e em 2019 não tem sido diferente. Seja de carro, ônibus, barco, lancha ou outro meio de transporte, cada vez mais alunos se empenham em participar desta, que é a maior competição estudantil do Estado.

Prova disso são os 145 atletas do município de Maués, a 369 quilômetros de Manaus, que vieram de barco até Parintins e é nele que irão se instalar durante a fase eliminatória. Para o estudante Gustavo Airton, de 17 anos, a preparação para as disputas é algo importante. Atleta de vôlei de quadra e vôlei de praia, ele afirmou que está preparado e em concentração, dentro do barco, para fazer bonito no JEAs.

“Neste ano vou disputar pela segunda vez o voleibol e também estrear no vôlei de praia, com meu parceiro Gabriel Rosa. Somos estudantes do Ifam e participamos juntos de várias atividades esportivas esse ano, então acredito que já estão bem entrosados”, afirmou o jovem.

Sobre a estadia da delegação ser dentro de um barco, Gustavo comentou ser até melhor. “Aqui não nos dispersamos, ficamos bastante concentrados e ainda conseguimos conversar com os amigos e fazer novas amizades”, explicou o atleta, que tem buscado não ceder à ansiedade que antecede os jogos. “Estamos confiantes, treinamos para isso é vamos colocar em prática. A ansiedade antes das partidas é natural, mas o segredo é se concentrar e não deixar que coisas ruins influenciem na hora do jogo”, concluiu.

Em Maués, aproximadamente 80% das vagas para o atletismo foram ocupadas por alunos da zona rural. Uma dessas vagas é da veterana Mieny Renata Leão, de 17 anos. Corredora dos 400 e dos 800 metros, este é o último ano da atleta, que mora na comunidade de Nossa Senhora de Fátima, zona rural de Maués. “Fico feliz por poder participar novamente. Para chegar aonde eu quero tem que ralar muito. Treinei pesado, me esforcei, então espero conquistar uma vaga na final”, destacou.

Quem também garantiu uma vaga na competição foi a prima de Mieny, Natália Leão, de 14 anos. Corredora dos 800 metros, ela falou sobre o nervosismo antes da competição. “Fico um pouco nervosa antes de competir, mas é normal. É a segunda vez que disputo o JEAs aqui em Parintins e espero trazer excelentes resultados”, afirmou.

No barco, Natália acredita que a concentração para a competição seja bem melhor. “Aqui a gente fica mais concentrado e é bom porque fazemos amizades, temos uma boa alimentação, entre outras coisas. Isso já é uma grande ajuda”, contou.

Investimento – Para o coordenador de Juventude e Desporto de Maués, Jander Ferreira, estar com a delegação em um barco é uma vantagem. “A embarcação possui 22 banheiros, refeitório, cozinha, enfim, uma série de benefícios exclusivos para nossos atletas. Apesar de o barco ter capacidade para 500 pessoas, ocupamos apenas 240 vagas, que é o total da delegação, então fica bem confortável. Além disso, temos segurança para acompanhar nossos atletas desde o começo do dia, com a alimentação até a hora de dormirem”, explicou.

Jander falou ainda que tudo foi preparado para que os estudantes atletas ficassem bem assistidos no JEAs. “Trouxemos enfermeiro, fisioterapeuta, psicólogo, tudo isso para que os nossos atletas tenham conforto e possam estar preparados para a competição”, finalizou.

Comentários
você pode gostar também