Parintins Notícias
Notícias de Parintins

Educa+Amazonas: Secretaria de Educação oferta 6 mil vagas para curso de empreendedorismo a estudantes do Ensino Médio

Formação faz parte do projeto Educação Empreendedora e segue com inscrições abertas até sábado (14/08)

Despertar a cultura empreendedora nos estudantes e dar condições para que os projetos saiam do papel é o objetivo do projeto Educação Empreendedora, que integra o programa Educa+Amazonas, do Governo do Estado. A iniciativa é desenhada para os alunos do Ensino Médio da rede estadual, que poderão se inscrever até sábado (14/08), pelo link https://bit.ly/3CfWCIC, em formação que irá prepará-los para a realidade e os desafios do mercado de trabalho.

De acordo com a secretária de Educação e Desporto, Kuka Chaves, o Educação Empreendedora fomentará o cenário de negócios no estado, por meio da qualificação dos estudantes. “Além da leitura de mercado, eles [os alunos] estarão preparados para identificar oportunidades e criar planos de negócios. É um projeto que criará um ambiente adequado ao desenvolvimento de startups e fomento de novos negócios”, afirmou.

O professor Ricardo Dutra, que tem trabalhado na coordenação do projeto Educação Empreendedora, explica que serão oferecidas 6 mil vagas em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Amazonas (Sebrae-AM). Durante a formação, os estudantes criarão seus próprios planos de negócios e os 500 projetos que tiverem mais potencial serão selecionados para a Feira do Estudante Empreendedor, onde serão apresentados para sócios e/ou investidores.

“Eles têm o núcleo comum de estudo, mas isso não quer dizer que eles não vão ter um ensino aprofundado, porque eles vão trazer a expertise deles para o conhecimento. Por exemplo, se ele quer se tornar um proprietário de açougue, capaz de desenvolver seu negócio com o máximo de potencial de crescimento, o conjunto de conhecimentos que ele vai adquirir vai favorecer para que ele seja um empreendedor, conhecer o seu nicho de trabalho. Se ele quer entrar no ramo de conserto e reparo de celulares, aquele mesmo conhecimento vai funcionar, só que ele vai ter que imergir naquela área mais eletrônica, aquele nicho mais específico”, esclareceu Ricardo Dutra.

O projeto será executado em duas fases. A primeira delas será realizada na modalidade de Ensino a Distância (EaD), com uma sistematização elaborada pelo Sebrae-AM. Na segunda fase, os alunos se submeterão a oficinas e ao desenvolvimento de projeto empreendedor, sob a supervisão de um tutor presencial e com o aporte de aulas televisionadas pelo Centro de Mídias de Educação do Amazonas (Cemeam).

“O objetivo maior, em última instância, é fazer a geração de renda e emprego no local, fixando o aluno”, aponta o analista técnico do Sebrae-AM, na área de Educação Empreendedora, Ricardo Sampaio. “A nossa ideia é justamente essa, e o objetivo da Secretaria de Educação de gerar essa educação mais holística, mais ampla e completa, veio bem a calhar nessa nossa necessidade de gerar empreendedorismo nessas classes mais jovens”.

Parceria – Alinhado aos pressupostos do Novo Ensino Médio e da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), o Educação Empreendedora é uma parceria entre a Secretaria de Estado de Educação e Desporto, o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Amazonas (Sebrae-AM) e Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam).

O projeto contempla o eixo de preparação do estudante para o futuro do Educa+Amazonas, que vai injetar R$ 400 milhões em iniciativas voltadas às redes públicas de Educação do estado.

FOTO: Divulgação/Cleudilon Passarinho (obs.: registros feitos antes da pandemia)

você pode gostar também
Comentários
Loading...