Eles poetizaram o Brasil com toadas: Braulino, Chico e Jorge Aragão

Vista aérea de Parintins, com destaque para o Bumbódromo, onde ocorre a apresentação dos bois Caprichoso e Garantido/ Foto: Pedro Coelho
No festival de Parintins, os bois Caprichoso e Garantido recontam, por meio de alegorias, as lendas, rituais indígenas e costumes regionais da região amazônica / Foto: Pedro Coelho

Quando o assunto são toadas que fizeram sucesso no Brasil, a primeira que vem à mente é “Tic Tic Tac”, composta por Braulino Lima, em 1993, e gravada pelo grupo Carrapicho, se tornando sucesso internacional.

A toada fez parte da temática do Garantido em 1993, “Rio Amazonas, Este Rio é Minha Vida”. Em 1996, um produtor francês ouviu a toada na versão do Grupo Carrapicho e decidiu lançá-la na França. O sucesso foi tão grande que a toada se tornou Hit do verão europeu e rapidamente conquistou o Brasil.

No mesmo ano em que Tic Tic Tac ressoava no País e na Europa, o compositor Chico da Silva, estava com outra pérola, a toada “Vermelho”. Mas, durante a gravação do CD, Chico se desentendeu com a diretoria do Garantido e decidiu retirar sua toada da lista de seleção.

Porém, antes mesmo de ser executada nas rádios, a toada já era conhecida por toda a população amazonense, sucesso decorrente apenas de sua execução nos ensaios. A diretoria entrou em acordo com Chico e a toada foi gravada no CD oficial.

A música estourou no restante do Brasil após ter sido gravada pela cantora baiana Márcia Freire, em 1996. De acordo com a Folha de S.Paulo, “Vermelho” foi a música mais executada nas rádios do Brasil naquele ano e a composição se tornou parte dos bens imateriais do patrimônio cultural do Estado do Amazonas.

Na voz de Márcia Freire a toada amazonense extrapolou as fronteiras nacionais e virou a sensação do Festival do Avante em Portugal. Fafá de Belém também regravou a canção no álbum intitulado “Pássaro Sonhador” com grande sucesso.

Em 1997, o sambista Jorge Aragão, compôs para o Garantido a toada “Parintins Para o Mundo Ver” que acabou se tornando o tema do boi para aquele ano, sendo mais um grande sucesso daquele álbum que marcaria a vitória do Boi Garantido após três derrotas seguidas para o Boi Caprichoso.

O sucesso da toada foi tão grande junto a torcida que o próprio Jorge Aragão decidiu regravá-la em 1999 e mais tarde ainda seria incluída no CD “Millennium” 2001 com as maiores composições do sambista.

Jorge Aragão também compôs outras duas toadas para o Garantido, em 1998 “Garantido Sou Eu” e em 2010 “Paixão de Parintins”.

Fonte: bncamazonas.com.br/toadas

Deixe um comentário