Em Humaitá, produtores e técnicos da região Norte participam de intercâmbio sobre açaí

Cerca de 40 pessoas, entre produtores e técnicos do Acre, Rondônia e Amazonas participaram do Intercâmbio Acre/Amazonas sobre agroindústria e cadeia produtiva do açaí. O evento, realizado pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), por meio do projeto “Bem Diverso” com apoio do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam), aconteceu no município de Humaitá (a 590 quilômetros de Manaus) de 25 a 29 de novembro.

O foco da atividade consiste na produção do açaí da espécie Euterpe precatoria, nativa do Amazonas. A atividade contemplou visitas técnicas aos viveiros de mudas e agroindústrias existentes no município de Humaitá. Na ocasião, foram visitadas as áreas do Alto Crato, localidade bem sucedida e que está em fase de colheita do açaí precatoria.

De acordo com a gerente do Idam em Humaitá, Gisely Melo, é importante valorizar o que é produzido no Amazonas, e as técnicas repassadas pelos pesquisadores da Embrapa irão contribuir com o Projeto Prioritário do Idam para a cadeia produtiva do açaí.

Em Humaitá, produtores e técnicos da região Norte participam de intercâmbio sobre açaí

“Os participantes que vieram para o Amazonas puderam ver na prática que aqui temos plantio de sucesso do açaí precatoria e os pesquisadores da Embrapa também se dispuseram a apoiar o Projeto Prioritário voltado à cadeia produtiva, que já está sendo desenvolvido em comunidades de Humaitá. Estamos na fase de seleção e diagnóstico das famílias rurais”, destacou a gerente.

O município de Humaitá dispõe de três agroindústrias e cerca de 30 abatedouros artesanais para o beneficiamento do açaí. A produção do fruto no município, conforme dados do Idam em 2018, foi superior a 31,4 mil sacas de 50 quilos de açaí oriundos do extrativismo e de áreas cultivadas.

FOTOS: DIVULGAÇÃO/IDAM E DANIEL PAPA/EMBRAPA

Comentários
Loading...