Escola Padre Jorge Frezzine tudo igual e a mesma coisa na chuva

Enquanto os catedráticos da língua portuguesa divergem de que as palavras “Igual” e “mesma” não são sinônimos ou que muitos usam “mesmo” por “igual”, e vice-versa de forma errada. Na área da Escola Estadual Padre Jorge Frezzine é tudo “mais do mesmo”. Ao menos em termo de chuva, alegação e drama.

A reportagem do site ParintinsAmazonas recebeu várias imagens da Escola Frezzine hoje símbolo maior do descaso público com os moradores residentes na quadra que envolve trecho entre a Rua Armado Prado, Cordovil. Bem no centro da Ilha e vizinha da Catedral de Nossa Senhora do Carmo.

O problema perdura há mais de 40 anos. São décadas de aflição. O enredo é o mesmo. Qualquer chuva de maior proporção, os bueiros não aguentam, entopem e a água invade a rua, casas e a escola. Professores, serventes, alunos e moradores são heróis da resistência. A situação pior fica nesse período de inverno, pois quase dia sim e outro não, chove.

A questão dos agentes públicos não investir numa obra de drenagem naquele trecho não é nem pela falta de competência. Pois cada prefeito, governador ou secretário de obras que passou nessas décadas na administração possui, de certo, alguma inteligência. Mas é que cavar buraco, abrir ruas, meter tubulação e enterrar é visto como transtorno e depois esquecido. Não rende votos. É a obra sob a terra que ninguém enxerga depois de pronta.

Tomara que um momento desses, a situação mude. Quem sabe o próximo governador não ajude a gestão municipal a fazer o serviço. Pois enquanto isso fica tudo igual e a mesma coisa….

Fonte: Parintins Amazonas

Deixe um comentário