Filhote de peixe-boi resgatado na orla de Parintins chega ao Inpa
O peixe-boi foi batizado, temporariamente pela equipe de resgate do Ibama, de 'fofinho' (Foto: Louise Lauschner/Ascom Ampa)

O peixe-boi é recém-nascido e foi encontrado nas margens do rio Amazonas por funcionários do porto do município de Parintins.

O quinto filhote de peixe-boi resgatado, deste ano, chegou nessa quarta-feira (28) ao Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTIC) para ser reabilitado pela equipe do Projeto Mamíferos Aquáticos da Amazônia, que é patrocinado pela Petrobras e executado pela Associação Amigos do Peixe-boi (Ampa). O animal foi encontrado nas pedras das margens do rio Amazonas no Município de Parintins por trabalhadores da manutenção de serviços de engenharia naval do porto.

Segundo informações do técnico do Ibama, Salvador das Neves, o filhote foi encaminhando pra uma fazenda ecológica em Parintins, logo após ser resgatado. “A bióloga Samyle Freitas e a técnica em meio ambiente Yana de Olieveira realizaram a biometria no animal e o colocaram em uma caixa d´água para a pele ficar hidratada até ser levado para Manaus”, conta.

O peixe-boi foi batizado, temporariamente pela equipe de resgate do Ibama, de ‘fofinho’ e foi alimento com leite para recém-nascido, a cada 2h. O filhote é um macho com menos de 15 dias de vida e pesa 10kg e mede 90 cm de comprimento.

Para o veterinário do Inpa, Anselmo d´Affonseca, provavelmente este filhote foi de uma fêmea de primeira barriga. “Acontece isso quando a fêmea é inexperiente e acaba parindo em local inadequado, com a correnteza muito forte, ou próxima às áreas urbanas”, explica a possível causa do animal ter se perdido da mãe.

Campanha de Doação

A Ampa lançou ontem uma campanha de doação no dia nacional de doação, conhecido como Dia de Doar, com o intuito de sensibilizar a sociedade para a cultura de doação para instituições sociais e ambientais. Com o lema “Ampare essa ideia” as doações serão revertidas para as atividades como estas de resgate, reabilitação e reintrodução dos peixes-bois aos rios.

A doação pode ser realizada de duas formas: 1. Enviar um valor para a conta da AMPA no banco Santander: Agência 3230. C/c 130.000.18-9. CNPJ 04.212.442/0001-52; 2. Adquirindo um souvenir na loja Ajuri Ambiental, parceira da Ampa. A loja fica no endereço rua Bem-ti-vi, N°3, Petrópolis, ao lado do estacionamento do Bosque da Ciência. Acesse aqui a página do instagram.

Sobre a Ampa

Associação dos Amigos do Peixe-boi foi criada há 18 anos com o objetivo de promover a pesquisa e a proteção dos mamíferos aquáticos da Amazônia, e ainda propiciar à sociedade um convívio saudável com a fauna da Amazônia.

A Ampa é responsável por executar o Projeto Mamíferos Aquáticos da Amazônia, cujo principais objetivos são resgatar, reabilitar e reintroduzir peixes-bois (Trichechus inunguis) aos rios da Amazônia, além de auxiliar o projeto Boto do Inpa, que pesquisa a bioecologia do boto-vermelho e do tucuxi para a conservação das espécies.

A principal cidade envolvida é Manaus, onde, em parceria com o Laboratório de Mamíferos Aquáticos (LMA) do Inpa, a Ampa reabilita e cria filhotes de peixes-bois, além de desenvolver atividades de educação ambiental no Bosque da Ciência e em escolas da cidade.

As pesquisas realizadas geram informações que alertam as autoridades e comunidade internacional sobre a e caça ilegal do peixe-boi para comercialização da carne e a matança do boto-vermelho.

Fonte: ACRÍTICA.COM

Comentários