Governador Wilson Lima entrega novo sistema viário da sede de Manacapuru

O Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Infraestrutura e Região Metropolitana de Manaus (Seinfra), concluiu a reconstrução das ruas e avenidas da sede de Manacapuru, distante 68 quilômetros de Manaus. O governador Wilson Lima esteve no município, nesta sexta-feira (02/10), para entregar o novo sistema viário.

Com investimento de R$ 27,9 milhões, a obra reconstruiu 66,10 quilômetros de vias, em 162 ruas e avenidas de 14 bairros do município, sendo eles: Centro, Novo Manacá, São José, União, Liberdade, Aparecida, Monte Cristo, Terra Preta, Frazão, Deus é Fiel, Morada do Sol, São João do Miriti, São Francisco e Biribiri.

Os serviços incluíram pavimentação, tapa-buracos, remendos profundos, recapeamento, regularização de base e sub-base, drenagem com meio-fio e sarjeta e sinalização das vias. A obra gerou cerca de 500 empregos diretos e indiretos.

Para o morador Luciano dos Anjos, a requalificação das ruas melhora a mobilidade no município. “Antigamente, aqui a gente não podia andar porque buraco tinha muito, agora está uma maravilha”, avaliou.

A manacapuruense Simone Bastos também acredita que o novo sistema viário dá mais segurança ao tráfego. “A gente fica mais tranquilo, porque tem menos desastres, menos acidentes, e isso é muito bom, maravilhoso”, disse.

O projeto de reconstrução do sistema viário dos municípios faz parte do plano de ação executado pelo Governo do Amazonas para melhorar a infraestrutura em todo o estado, promovendo o desenvolvimento econômico e social do interior.

Agenda – Ainda em Manacapuru, o governador Wilson Lima participou do “Dia no Campo”, realizado pela Secretaria de Produção Rural (Sepror), com foco na produção da juta e malva.

Durante o evento, que aconteceu na Comunidade São Sebastião, foi anunciado que o Governo do Estado pagará no mês de novembro R$ 3,2 milhões referentes à subvenção econômica da juta e da malva. O valor corresponde à safra remanescente de 2018/2019 e à de 2019/2020, totalizando mais de 6,8 mil toneladas de fibras.

FOTO: Diego Peres / Secom