Governo do Estado apresenta ações no apoio psicossocial a familiares de pacientes de Covid-19 ao Ministério da Mulher

Secretarias estaduais que possuem metodologias e expertise no atendimento social integram força-tarefa da SES-AM durante a pandemia

O Governo do Estado, durante reunião na sede da Unidade Gestora de Projetos Especiais (UGPE), nesta segunda-feira (1º/02), apresentou os resultados e ações no atendimento psicossocial a familiares e pacientes internados na rede hospitalar estadual para um representante do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MDH).

Na reunião realizada a convite do MDH, com técnicos da UGPE e da Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM) representando o Governo do Estado, os números alcançados no apoio psicossocial realizado nas tendas montadas na frente dos hospitais, durante os primeiros 30 dias da segunda onda da pandemia de Covid-19, foram apresentados ao representante da Ouvidoria Nacional dos Direitos Humanos do MDH, Paulo Henrique Guedes.

Durante o encontro, foram abordadas as ações que vêm sendo realizadas no acolhimento das famílias, com os atendimentos psicossociais, encaminhamentos para deixar pertences aos pacientes, envio de boletins médicos via telefone, visitas virtuais através de aparelhos celulares, assim como o apoio psicossocial realizado com os pacientes que são transferidos para outros estados.

A subcoordenadora do Social da UGPE, Viviane Dutra, afirmou que a reunião oportunizou a apresentação dos resultados obtidos nas ações de apoio psicossocial com as famílias que estão passando por momentos difíceis durante a pandemia.

“O Governo do Estado vem realizando uma grande ação no atendimento psicossocial por meio da articulação das secretarias que já possuem metodologias e expertise no atendimento social, estando ativamente envolvidos nesse trabalho a UGPE, FPS (Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza, Sejusc (Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania) e a Seas (Secretaria de Estado de Assistência Social)”, afirmou Dutra.

Paulo Henrique Guedes salientou que é satisfatório observar um trabalho social sendo realizado com tanta dedicação pela equipe da UGPE e dos órgãos que fazem o atendimento psicossocial nesse momento sensível e que vem trazendo tanto sofrimento às famílias do Amazonas.

“Acredito que a gente tem tudo, por meio do Ministério, para dar um apoio através de uma parceria mais intensa daqui para a frente”, afirmou o representante do MDH.

Acolhimento – O voluntário Petrônio Gato explicou que o acolhimento aos pacientes que serão transferidos inicia ainda na unidade hospitalar, após uma avaliação médica e procedimentos com a documentação dos pacientes.

“Desde os primeiros momentos, o meu trabalho e o de toda a equipe da SES-AM é tentar acalmar e descontrair os pacientes, pois os marcadores de pressão e de saturação precisam estar dentro de um padrão na última avaliação médica para que possam fazer o embarque”, afirmou Petrônio.

De acordo com o gerente da Rede Estadual de Atenção Psicossocial, Ismael Reis, a SES-AM é responsável pelas políticas de saúde mental, e que abrangem todos os processos relacionados ao psicossocial do familiar e do paciente internado com Covid. O gerente explica que a SES-AM, em parceria com a UGPE, vem realizando ações relacionadas ao reforço das atividades dentro dos hospitais.

“Hoje, como parte integrante dessa apresentação, solicitamos ao MDH que nos apoie com recursos humanos, para que nós consigamos desempenhar outras ações, como o fortalecimento das visitas virtuais e ações abrangendo mais tendas de atendimento psicossocial em outras unidades hospitalares”, afirmou o gerente.

O gerente salienta que as visitas virtuais são realizadas em parceria com as lojas Bemol, que realizaram a doação de 27 aparelhos celulares e da Secretaria de Administração e Gestão (Sead), que forneceu os chips e linhas para os telefones.

FOTO: Tiago Corrêa/UGPE