Parintins Notícias
Notícias de Parintins

Governo do Estado oferta mais de 20 mil testes rápidos para HIV e quase um milhão de preservativos

Na campanha Dezembro Vermelho – mês de luta contra o HIV/Aids, a SES realiza ações de prevenção e diagnóstico precoce

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM) inicia, a partir da próxima terça-feira (1º/12), a mobilização denominada Dezembro Vermelho, para sensibilizar a população sobre prevenção e tratamento precoce contra o HIV/Aids. Serão ofertados mais de 20 mil testes rápidos de HIV, além de 900 mil preservativos que serão distribuídos para a população nas unidades de saúde da capital e interior.

O Dezembro Vermelho foi escolhido pelo Ministério da Saúde em razão do Dia Mundial de Luta contra a Aids, celebrado no mundo inteiro em 1º de dezembro.

Devido a pandemia do novo coronavírus, a abertura da campanha no dia 1º será on-line, realizada pelo canal da secretaria no Youtube (@SaudeAM). E, durante o mês de dezembro, palestras sobre a importância da conscientização da população quanto à prevenção do HIV (sigla em inglês para Vírus da Imunodeficiência Humana) e, ainda, sobre a importância do diagnóstico precoce e da adesão ao tratamento, serão realizadas por meio de mídias sociais como o Youtube.

Estratégias de prevenção – De acordo com a coordenadora estadual de IST/Aids da SES-AM, Vanessa Homobono, a prevenção deve ser vista como a combinação de diversas estratégias.

“Na campanha nós trabalhamos muito a questão da prevenção. Então, nós trabalhamos várias estratégias para se prevenir o HIV, o que chamamos de prevenção combinada. E o que é prevenção combinada? É uso de vários métodos preventivos como preservativo, seja interno ou externo, o uso da PrEP e da PEP, que são medicamentos que são administrados para evitar a soroconversão ou o contágio do HIV”, disse ela.

De acordo com a coordenadora, além de usar a camisinha, é fundamental fazer o teste precocemente; realizar o tratamento adequado do HIV e de qualquer outra IST; e, caso tenha tido uma situação de risco para o HIV, buscar a PEP (Profilaxia Pós-Exposição).

Vanessa explica que, agora, também está disponível a Profilaxia Pré-Exposição ao HIV (PrEP), que é o uso de medicamento específico para evitar o HIV, com gerenciamento de risco para controle de outras ISTs. O tratamento preventivo é disponibilizado na Fundação de Medicina Tropical Dr. Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD).

Testes rápidos – Os testes rápidos, assim como a distribuição de preservativos, serão intensificados nas unidades de saúde, como a Policlínica Gilberto Mestrinho, Danilo Correa e o Centro de Atenção Integral a Melhor Idade (Caimi) André Araújo. Conforme a coordenação, além das unidades do Estado, a SES-AM envia preservativos para as unidades de saúde municipais, que também farão ações de prevenção.

“Não devemos esquecer também da testagem, que é extremamente importante, porque além de se prevenir você também está se monitorando, se testando, toda vez que se colocar em uma situação de risco de infecção”, reforçou a coordenadora.

FMT – A Fundação de Medicina Tropical Dr. Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD) também realiza na próxima terça-feira (1º/12) a abertura do Dezembro Vermelho. A programação para o mês inclui oferta de testagem, tanto na Fundação como em empresas do Distrito Industrial de Manaus, palestras, além da distribuição gratuita de unidades de preservativos masculinos e femininos.

A abertura oficial da campanha será com um workshop direcionado para jornalistas. Na oportunidade será apresentado o estudo Mosaico, da vacina contra o HIV.

Em 2 de dezembro, ocorrerá um dia de testagem para HIV no ambulatório da FMT-HVD. Durante todo o mês, a equipe da Fundação visitará algumas empresas do Distrito Industrial de Manaus. O objetivo é que mais de 600 testes sejam realizados. Além da testagem, serão realizadas palestras e distribuição de preservativos nestes locais.

Dados – No período de janeiro a julho de 2020, foram notificados 605 novos casos de HIV em adultos em todo o Amazonas. O sexo masculino é o mais acometido pelo HIV, e a faixa etária mais acometida, segundo as notificações, é de 20 a 29 anos de idade. Em 2019, foram 1.576 novos casos notificados.

Para o acompanhamento das pessoas vivendo com HIV na capital existem sete unidades, sendo seis Serviços de Assistência Especializada (SAEs) e duas Unidades Básicas de Saúde (UBS), distribuídas pelas diferentes zonas da cidade. A lista inclui: FMT-HVD, Fundação Alfredo da Matta, Policlínica Gilberto Mestrinho, Caimi Ada Viana e Policlínica Antônio Aleixo.

No interior, são sete SAEs ao todo, com uma unidade em cada um dos seguintes municípios: Parintins, Tabatinga, Tefé, Coari, Itacoatiara, Benjamin Constant e Maués.

FOTO: Mayara Viana/SES-AM

você pode gostar também
Comentários
Loading...