Informações e Notícias de Parintins

História de Ruth de Souza é contada por professor da UEA

O livro, publicado pela UEA Edições, foi lançado em 2015.

A atriz Ruth de Souza, que faleceu ontem (domingo, 28/07), é o destaque da obra ”Uma estrela Negra no Teatro Brasileiro: relações raciais e de gênero nas memórias de Ruth de Souza”. O livro foi escrito pelo professor do Centro de Estudos Superiores de Parintins da Universidade do Estado do Amazonas (Cesp/UEA), Julio Claudio Silva.

Publicado pela UEA Edições, o livro foi lançado em abril de 2015, na Escola Normal Superior (ENS/UEA), em Manaus, e teve uma sessão de autógrafos na Livraria Cultura – Cine Vitória, no Rio de Janeiro no mês de setembro do mesmo ano. Em setembro de 2017, a obra foi destaque na imprensa do Rio de Janeiro, durante a XVIII Bienal Internacional do Livro do Rio.

Homenagem – Em suas redes sociais, a Editora UEA prestou uma homenagem à atriz, considerada a primeira-dama do teatro, do cinema e da televisão brasileira.

“Dona Ruth teve uma contribuição expressiva para o estabelecimento de um espaço significativo para artistas negros do passado, presente e futuro. Nós que tivemos a oportunidade de conhecer sua trajetória através da edição do livro ‘Uma estrela negra no teatro brasileiro’, do professor Julio Claudio, sentiremos falta de sua majestosa presença mesmo sabendo que ela resistirá nos caminhos que abriu com a sua arte”.

Sobre a obra – Na obra, o autor aborda os primeiros anos de carreira da atriz Ruth de Souza, seu pioneirismo, sua importância no cenário artístico nacional e para o movimento negro. O escritor e professor Julio Claudio da Silva iniciou em 2005 as pesquisas para a obra, inclusive analisando arquivos pessoais da atriz. O livro conta ainda com quarta capa do ator e diretor Lázaro Ramos.

Sobre o autor – Júlio Cláudio da Silva é professor de História da Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e doutor em História pelo Programa de Pós-Graduação em História Social da Universidade Federal Fluminense. O professor é locado no Centro de Estudos Superiores de Parintins (CESP/UEA).

Comentários
você pode gostar também