Idam conduz visitas de assistência técnica e extensão rural a famílias de Benjamin Constant

O Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam) deu início, nesta terça-feira (01/12), a uma série de visitas de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) a produtores do município de Benjamin Constant (a 1.121 quilômetros de Manaus). As visitas levaram serviços que incluem a emissão do Cadastro Ambiental Rural (CAR), emissão do Cadastro Nacional da Agricultura Familiar (CAF) e orientação no manejo de tambaqui e adubação de cultivos vegetais.

Segundo o gerente da unidade local do Idam no município, Denis Lima, a ação foi beneficiada pela integração de novos técnicos do órgão, convocados após aprovação em concurso público. Com um maior número de profissionais atuando na unidade, espera-se que ao longo da semana os serviços de assistência técnica e extensão rural contemplem cerca de 30 produtores familiares, que incluem famílias inseridas no Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e envolvidas nas atividades de piscicultura e culturas de limão, banana, açaí e hortaliças.

“Esse é o impacto de um Idam reforçado e compromissado com a assistência técnica e extensão rural”, disse Denis.

A equipe da unidade local do Idam também se reuniu com os batedores e coletores de açaí, com o objetivo de inseri-los na Política de Garantia de Preços Mínimos para os Produtos da Sociobiodiversidade (PGPM-Bio). De acordo com Denis, a medida permitirá aos produtores de açaí da região se formalizar como microempresa e vender o caroço de açaí pelo preço nacional de R$ 1,60, trazendo a eles um aumento de R$ 0,60 por caroço vendido.

“Esses R$ 0,60 o governo subsidia através da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), então vamos organizá-los através da Declaração de Aptidão ao Pronaf, Cartão do Produtor Primário (CPP), de modo a inseri-los no sistema da Conab para que tenham acesso a essa subvenção”, delineou Denis.

FOTO: Divulgação/Idam