Parintins Notícias
Notícias de Parintins

Idam e representantes do setor definem realização de mutirão para atendimento aos pescadores

Planejamento foi iniciado para que os técnicos do Instituto emitam Cartão do Produtor Primário e orientem em outras demandas

O Governo do Amazonas, por meio do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Amazonas (Idam), iniciou, nesta terça-feira (24/01), os preparativos para a realização de um mutirão de atendimentos direcionados aos pescadores do Sindicato dos Pescadores do Estado do Amazonas (SindiPesca) e da Cooperativa de Pescadores de Manacapuru (Coopesca-MPU).

Na reunião solicitada pelos representantes da categoria em diversos municípios, algumas prioridades foram elencadas, das quais a principal é a emissão do Cartão do Produtor Primário, categoria Pesca Artesanal.

Outro ponto, com grande demanda, trata da construção de projetos para financiamentos e melhoramento das condições de trabalho, ou seja, investimento nos barcos, em um caminhão ou uma câmara frigorífica, por exemplo. Em 2022, o Setor Primário amazonense teve projetos aprovados na ordem de R$ 37 milhões e, deste total, boa parte foi do setor da pesca.

Alternativa para o Período do Defeso

Sendo uma das classes de trabalhadores presente em todos os municípios do estado, os pescadores estão sujeitos à sazonalidade da pesca, com limitações conhecidas como defeso, quando as principais espécies de peixes não podem ser pescadas. Nesse período, eles precisam desenvolver outras atividades remuneradas, para própria manutenção, motivo pelo qual há a necessidade de capacitação para outras oportunidades.

Mesmo com todas as possibilidades acertadas é importante enfatizar que o Idam instalou, recentemente, uma Controladoria Interna para garantir a transparência das ações. Nesse sentido, todos os representantes dos trabalhadores irão iniciar o trâmite legal de seus pedidos

Problemas comuns aos Pescadores

O problema vivenciado na maioria dos municípios, da área metropolitana, baixo amazonas ou alto Solimões, é devido às distâncias que os pescadores percorrem para chegarem ao Idam

“Nosso estado tem tamanho quase que continental e é dispendioso irmos à sede do município. Mas nos deparamos com uma equipe bem técnica e cheia de boa vontade. Estamos otimistas com as ações que virão”, afirma Sirlan Cohen, da Cooperativa dos Pescadores de Manaus.

Otimismo compartilhado por Eloy dos Santos, de Presidente Figueiredo (distante 117 quilômetros de Manaus). “Esses atendimentos levam muito mais do que documentos e orientações técnicas. Levam dignidade e esperança. Estamos gratos pelas oportunidades que nos estão sendo dadas”, enfatiza Eloy.

Ao todo, sete representantes de pescadores participaram do encontro. Agora é iniciar o procedimento formal, por meio das documentações. A expectativa é que em cada atendimento, aproximadamente 200 CPP sejam emitidos, o que ensejará novas ações, para emissão de Cadastro Nacional das Agricultura Familiar (Caf) e em seguida a construção dos projetos de financiamento.

Todas as entidades do estado, ligadas à pesca, podem solicitar, a exemplo do Sindipesca e Coopesca, ações pontuais para atendimento de seus associados e cooperados.

Sobre o Idam

O Idam é uma autarquia estadual, integrante do Sistema Estadual de Produção Rural (Sepror), e tem como objetivo o desenvolvimento do setor primário, com atendimento focado nas pequenas propriedades, identificadas como “Agricultura Familiar”, que corresponde a mais de 90% da produção de alimentos no Amazonas. Está presente em todos os municípios do estado.

O escritório central do Idam funciona no bairro Japiim, zona sul de Manaus. O atendimento ao público é feito em todas as Unidades Locais nos 62 municípios. Em Manaus, a Unidade Local está situada na avenida Torquato Tapajós, quilômetro 17 – Santa Etelvina.

-publicidade-