Nova área do muro de arrimo ameaça desmoronar

A precariedade de trechos do muro de contenção da cidade de Parintins tem chamado a atenção de quem frequenta os ambientes comerciais da orla e também de quem navega pelo rio Amazonas. Um dos pontos mais críticos fica nas proximidades do Bar Comunas.

Por meio das redes sociais os parintinense tentam sensibilizar as autoridades municipais e estaduais para o perigo que ronda aquela parte da cidade há mais de seis anos. Parte no muro de arrimo cedeu em dois pontos da rua Caetano Prestes, conhecida também por ‘Rua da Frente’ e provocou enormes rachaduras no concreto. Agora uma nova ameaça de desmoronamento da barreira que dá sustentação ao barranco que fica próximo à Praça Cristo Redentor.

Nova área do muro de arrimo ameaça desmoronar

De acordo com o ambientalista Marcinaldo Santos, já há visíveis sinais de desgaste e comprometimento do muro construído há mais de 20 anos. Como no local existe uma galeria de esgotos, que despeja água servida para o rio Amazonas, as pedras que servem de suporte estão se soltando da barreira de concreto.

“Se não tomarmos providência o trecho da praça Cristo Redentor será no futuro próximo, área interditada com a subida das águas do rio Amazonas e uma ameaça ao muro que apresenta visíveis sinais de desmoronamento”, comenta Marcinaldo Santos.

Há informações de que o senador Omar Aziz (PSD) já teria apresentado emenda parlamentar no valor de R$ 15 milhões destinada para as obras de recuperação do muro de contenção da cidade.

Em junho, em visita ao município, o governador Amazonino Mendes também anunciou a liberação de R$ 7 milhões para recuperação da orla fluvial de Parintins. Porém, o rio secou, período propício para realizar serviço nesse sentido, mas as obras não foram iniciadas.

Fotos: Altair Costa
Fonte: Alvorada Parintins

Comentários