Parintins Notícias
Notícias de Parintins

Parceria entre Governo do Amazonas e Governo Federal levou cestas básicas a mais de 58,3 mil famílias durante a cheia

Entregas destinadas a pescadores artesanais e suas famílias abrangeram os 62 municípios amazonenses

Neste ano atípico, marcado pela pandemia da Covid-19 e pela cheia histórica dos rios, o Governo do Amazonas, juntamente com o Governo Federal, entregaram aproximadamente 58,3 mil cestas básicas para pescadores artesanais que se encontravam em insegurança alimentar, nos 61 municípios do estado e na capital.

As cestas, contendo 21 quilos de itens não perecíveis cada, foram destinadas para as colônias, associações e sindicatos da categoria pesqueira, por meio das quais foram entregues para pescadores artesanais cadastrados, que possuem o Registro Geral de Pesca (RGP) ativo junto à Secretaria Especial de Aquicultura e ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

As entregas fazem parte do Acordo do Termo de Convênio (ATC) nº 053/2021, firmado entre o Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror), que é responsável pela entrega; e o Governo Federal, por intermédio do Ministério da Cidadania (MC), Companhia de Nacional de Abastecimento (Conab) e o Mapa, responsáveis pela aquisição.

“Conseguimos beneficiar com a entrega dessas cestas básicas, várias famílias dessa categoria tão importante, que foi prejudicada pela cheia e pandemia. Com essa união entre os governos, nosso objetivo foi levar dignidade e apoio para o pescador nesse momento de dificuldade”, ressaltou Petrucio Magalhães Júnior, titular da Secretaria de Produção Rural do Amazonas (Sepror).

O superintendente do Mapa/AM, Guilherme Pessoa, assinalou a união entre os governos estadual e federal para beneficiar o pescador mais distante. “Procuramos o governador do Amazonas, Wilson Lima; e o secretário da Sepror, Petrucio Magalhães, para realizar essa difícil logística no estado, e na mesma hora foi firmada a parceria, e o principal beneficiado foram os pescadores”, disse Guilherme.

Momento certo – “Tivemos dificuldade em pescar devido à cheia histórica dos rios e à pandemia de Covid-19. As cestas básicas chegaram no momento certo”, afirmou Alberlan Matos, pescador e presidente da Associação de Pescadores de Fonte Boa, que teve 400 associados beneficiados com cestas básicas.

As entregas contaram com o apoio das prefeituras locais, entidades e representantes dos pescadores, da Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (ADS), da Agência de Defesa Agropecuária e Florestal (Adaf) e do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável (Idam).

Pesando 21 quilos, cada cesta básica continha 10 quilos de arroz, 4 quilos de feijão, 2 quilos de farinha de mandioca; 2 quilos de açúcar; 1 quilo de flocos de milho, 1 quilo de macarrão e 1 quilo de leite em pó.

FOTO: Emerson Martins/Sepror

você pode gostar também
Comentários
Loading...