Parintins Notícias

Parintins Notícias
Facebook
Twitter
WhatsApp

A Secretaria de Cultura e Economia Criativa atuou em diversas frentes durante o período do 56º Festival Folclórico de Parintins (a 369 quilômetros de Manaus), no intuito de oferecer opções de diversão e entretenimento gratuito a parintinenses e visitantes. A programação cultural variada incluiu desde visitação ao Bumbódromo até trio elétrico, arrastando brincantes pelas ruas de Parintins ao som de boi-bumbá.

Festa dos Visitantes

Em uma noite histórica na qual a tradicional Festa dos Visitantes, que precede as noites de disputa entre Caprichoso e Garantido, foi realizada pela primeira vez no Bumbódromo de Parintins, a alegria tomou conta de parintinenses e dos visitantes que foram à Ilha para a festa dos bois.

O formato inovador proporcionou ao público mais conforto, melhor estrutura e mais segurança, além de permitir que os milhares de visitantes, que não teriam outra oportunidade, conhecessem o sambódromo, lotando a arena, as arquibancadas e a galera do lugar onde os bois-bumbás se enfrentam.

O palco 360⁰, mais uma inovação dentre as muitas que levaram a Festa dos Visitantes a outro patamar, permitiu que o show fosse acompanhado de maneira privilegiada de todos os lugares do Bumbódromo. A festa foi uma realização do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa.

George Japa, Mikael, Uendel Pinheiro, David Assayag e Jr, Paulain, mais os DJs Jorge Neto e Rafa Militão representaram a prata da casa na festa em formato inédito. Fafá de Belém e Anderson, do grupo Molejo, fizeram participações especiais, enquanto Ludmilla e Simone Mendes foram as grandes estrelas da noite.

Visitação ao Bumbódromo

Como parte da programação cultural alternativa, a visitação guiada ao Centro Cultural de Parintins, o Bumbódromo, foi um dos atrativos gratuitos mais procurados. De 28 de junho até o último dia da ação, 2 de julho, 900 pessoas visitaram o espaço que recebe o Festival Folclórico de Parintins e, durante o ano, atende os parintinenses com a oferta de cursos voltados para artes, música, dança e teatro, por meio do Liceu de Artes e Ofício Claudio Santoro, unidade do município.

As visitas eram agendadas, pelo Portal da Cultura do Amazonas, sendo quatro grupos por dia, em vários horários. No local, os visitantes, acompanhados pelos monitores culturais, apreciavam as dependências do complexo. O roteiro compreendia a visita aos murais grafitados do complexo e do entorno, esculturas em alto relevo na área externa, camarotes do Caprichoso e do Garantido, a arena da disputa dos bumbás, salas de apoio à logística de atendimento ao público e os estandes oficiais dos bois.

Estação da Cultura

Outra ação de grande repercussão na ilha foi a “Estação da Cultura”. Pelo segundo ano consecutivo, o atrativo acontece na semana do Festival Folclórico de Parintins, sendo que na temporada de 2023, foi realizado na Praça da Catedral de Nossa Senhora do Carmo, centro de Parintins. A mudança do local agradou e tornou o espaço mais acessível.

Mais de 21 mil pessoas passaram pelo local, para prestigiar a programação com diversas manifestações artísticas, voltadas para música, artes visuais, dança e literatura.

A Estação da Cultura também recebeu a Feira de Economia Criativa com 11 estandes de artistas e empreendedores locais que encontraram a oportunidade de expor e comercializar seus produtos e serviços.

O Coletivo Tamo Juntas participou da feira pelo segundo ano. O grupo formado por mulheres parintinenses se dedica à produção que contempla uma diversidade de materiais de várias linguagens, desde estamparias, até artes visuais.

A coordenadora do coletivo, Nita Paes, conta que a participação na feira do Espaço da Cultura superou as expectativas. “Todo mundo teve uma renda muito boa, foi muito positivo. Como já tínhamos experiência da primeira edição, nesta agora, em outro espaço, o fluxo foi bem maior, as visitas também aumentaram. A gente conseguiu vender, inclusive no último dia, o nosso estande já estava bem vazio, conseguimos vender quase tudo”, comemora Nita.

Trio Panavueiro

Em seu segundo ano de participação nas festividades que ocorrem durante o período do Festival Folclórico de Parintins, o Trio Panavueiro mostrou que deve se incorporar definitivamente ao rol de opções de diversão para o público que visita a Ilha Tupinanbarana na época do boi.

Durante os três dias de festival (30 de junho, 1º e 2 de julho, neste ano), o Trio Panavueiro saiu às ruas de Parintins arrastando brincantes ao som da toada. É o segundo ano consecutivo em que a ação do Governo do Amazonas, realizada pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa, oferece mais uma opção de divertimento ao público no período do Festival Folclórico de Parintins.

No primeiro dia (30/06), debaixo de chuva, o cantor Helen Veras, anfitrião do trio, foi o responsável por animar os brincantes ao longo do trajeto do trio. No segundo dia (1º/ 06), foi o eterno Rei do boi-bumbá, David Assayag, que encantou com sua voz as pessoas que o Trio Panavueiro arrastou pelas ruas de Parintins. No terceiro dia, Helen Veras recebeu o grupo Roda de Toada em cima do trio.

“O Trio Panavueiro percorreu a cidade nos três dias de festival, contemplando um público que, geralmente, não frequenta as áreas mais centrais do município. Artistas da ilha se revezaram no trio, lembrando as toadas de sucesso e as mais recentes, além de outros ritmos. É uma programação alternativa, aberta ao público, durante a temporada bovina”, afirmou o secretário de Cultura e Economia Criativa, Marcos Apolo Muniz, lembrando que o Trio Panavueiro também fez distribuição de brindes aos participantes.

Parintins Galeria Cidade Aberta

Também em seu segundo ano consecutivo, o Galeria Parintins Cidade Aberta deixou Parintins mais bonita e instagramável, transformando vários muros da cidade em espaços artísticos. A iniciativa, que transformou a cidade em um cenário irresistível para os usuários das redes sociais e enaltece as manifestações da cultura parintinense, é promovida pelo Governo do Estado, em parceria com a Coca Cola Brasil.

O projeto teve início no ano passado com a pintura de 10 murais e ganhou ainda mais força em 2023, com a adição de outros 11 novos espaços. Os desenhos e cores harmoniosos em cada dos 21 murais contam histórias e representam a rica identidade cultural e artística de Parintins e de seus artistas.

O projeto de 2023 retoma novos trabalhos com os artistas parintinenses da dupla Curumiz, Alziney Pereira e Kemerson Farias. No ano passado, eles assinaram o mural “Vitória da Cultura Popular”, que cobre a fachada do Bumbódromo. Neste ano, uma nova obra da dupla ganha as ruas da cidade. Trata-se do mural “Coca Cola Brasil: juntos para refrescar o mundo e fazer a diferença”.

Além de exaltar as expressões artísticas dos talentos locais, a Galeria Parintins Cidade Aberta cumpriu o papel de despertar o interesse do público em utilizar as redes sociais como ferramenta de propagação da cultura local e das potencialidades do festival.

O mural “Brasil futuro, ancestral”, pintado pelo artista Pito Silva no lado do bumbódromo que fica de frente para a Avenida Paraíba, foi um dos destaques deste. Pintado na estrutura conhecida como “cabeça do boi”, a obra serviu de cenário para fotos de muitos visitantes.

Relacionados