Parintins Notícias
Notícias de Parintins

Prefeitura abre comemorações do aniversário da cidade com a ‘2ª Mostra de Arte Indígena’ ampliada

Abrindo as comemorações de 353 anos do aniversário da capital amazonense, a Prefeitura de Manaus lança, no dia 5 de outubro, às 16h, no Palácio Rio Branco, no centro histórico, a 2ª Mostra de Arte Indígena de Manaus 2022.

Para essa edição especial ampliada, a Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult) e o Conselho Municipal de Cultura (Concultura) convidaram 26 artistas de 12 povos indígenas residentes em Manaus, que vão expor obras de arte, como quadros, esculturas e vestimentas com grafismos, expressando culturas e cosmologia.

“Pelo forte simbolismo e presença das culturas dos povos originários na formação da cultura manauara, o prefeito David Almeida fortaleceu a ação e ampliou o projeto da mostra indígena que, na sua primeira edição, exibiu as obras de oito artistas de cinco povos e, na atual, terá representação de 12 etnias e 26 artistas”, destacou o diretor-presidente da Manauscult, Alonso Oliveira.

Devido ao sucesso e repercussão da primeira edição da Mostra Indígena de 2021, o presidente do Concultura, Tenório Telles, explicou que a exposição deste ano vem recheada de novidades, para mostrar a riqueza e diversidade da cidade multicultural que é Manaus e que abriga tantos povos. “Somos a capital indígena do país, e, por isso, precisamos dar o justo e merecido espaço nas comemorações que marcam o aniversário de Manaus”, explicou Telles.

A curadoria da mostra é feita pelo antropólogo e professor João Paulo Barreto Tukano, que participou da primeira mostra, e a produção é da artista visual Monik Ventilari. Eles destacam que a próxima mostra terá a presença de artistas de renome nacional, como a artista Duhigó (povo tukano) e Dhiani Pa’saro (wanano), dois artistas veteranos no mercado das artes no segmento indígena.

A “Mostra de Arte Indígena de Manaus” é uma das ações culturais mais expressivas do país, pelo reconhecimento que faz da ancestralidade indígena local.

— — —

Texto e foto – Cristóvão Nonato/Concultura

-publicidade-