Professores discutem práticas pedagógicas para o protagonismo juvenil no programa Escola Ativa

Encontros seguem até a sexta-feira (13/03), na Faculdade Boas Novas, na zona sul de Manaus

Tornar o jovem protagonista da sua história e capaz de fazer boas escolhas no mundo. Esse é o objetivo do programa Escola Ativa, que nesta quarta-feira (11/03) teve seu terceiro dia de formação dos professores e gestores da Secretaria de Estado de Educação e Desporto. São esses profissionais que vão viabilizar a atuação dos jovens nas escolas de todo o Amazonas.

A gestora da Escola Estadual de Tempo Integral (Eeti) Brandão Amorim, Maria Nazaré do Nascimento, viajou 366 quilômetros de Parintins até Manaus para formação. Ela conta que a escola está localizada no centro da cidade, mas que os estudantes são das áreas periféricas e das comunidades e que motivar e incentivar os jovens faz parte de seu trabalho.

Nascimento cita que há alunos que saem de casa às 5h para conseguir chegar à escola no horário certo, e mesmo com a dificuldade da distância, não costumam faltar às aulas. Para ela, a formação vem acrescentar aos docentes e dar novos horizontes.

“É um momento muito esperado, estávamos sedentos por essas informações para que possamos voltar para nossa cidade e fazer o melhor pela nossa escola. Nós observamos que estamos no caminho certo e, agora, com as novas orientações, com tudo que estamos vendo, com certeza nosso trabalho só tem a melhorar”, afirma a gestora.

Lidando diretamente com os alunos, a professora de Geografia Maria do Carmo Silva, também do Eeti Brandão Amorim, destaca que a formação está trazendo atividades metodológicas diferenciadas.

“É um momento novo para nós, para os alunos e comunidade escolar, porque o ensino de tempo integral tem sido a perspectiva de muitos jovens, e estar na escola é algo desafiador. Os estudantes têm o objetivo de estar conosco, neste período, e a equipe escolar busca proporcionar as práticas pedagógicas da melhor forma possível. Nossos meninos das comunidades rurais se desafiam a estar todos os dias conosco, e essa determinação é deles, são eles que fazem isso e isso é protagonismo”, avalia.

O secretário executivo adjunto pedagógico, Raimundo Barradas, diz que o encontro está correndo muito bem, tanto pelo ponto de vista logístico quanto pedagógico.

“O pessoal que veio dar formação é muito preparado, tem experiências vivenciadas em outros estados e tem prendido a turma. Nossos professores estão interessados na metodologia e na concepção mesmo do novo Ensino Médio mais ativo, mais dinâmico, voltado para o projeto de vida do aluno, voltado para essa perspectiva dos estudantes”, frisa.

O secretário diz ainda que as realidades trazidas pelos professores, gestores e coordenadores contribuem para que as adaptações e melhorias sejam realizadas.

Municípios participantes – Equipes docentes de escolas e centros de Tempo Integral de 17 municípios e da capital estão presentes da Escola Ativa. Professores, gestores e coordenadores são oriundos de Anori, Barreirinha, Benjamin Constant, Beruri, Borba, Coari, Humaitá, Itacoatiara, Lábrea, Manaus, Manicoré, Maués, Nhamundá, Nova Olinda do Norte, Novo Airão, Parintins, Presidente Figueiredo e Urucará.

Programação – Nos dois últimos dias de formação da Escola Ativa os participantes discutirão: Tecnologia da Gestão de Educação; Guia de Ensino e Aprendizagem; os primeiros 100 dias; Práticas Experimentais; apresentação do IQE; e apresentação do Plano de Ação da Secretaria.

FOTO: Eduardo Cavalcante

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

-PUBLICIDADE-

Lancha Estrela de Nazaré