Profissionais de saúde de Tabatinga recebem capacitação para atendimento de recém-nascidos

Os profissionais de saúde da Unidade Hospitalar de Tabatinga e da Maternidade Enfermeira Celina Villacrez Ruiz receberam, entre os dias 18 e 22 de maio, a capacitação do Programa de Reanimação Neonatal da Sociedade Brasileira de Pediatria (PRN-SBP), por meio da Sociedade Amazonense de Pediatria (Saped), no curso específico para o atendimento de recém-nascidos maiores de 34 semanas.

Entre os profissionais capacitados, estão os enfermeiros e técnicos de enfermagem responsáveis pelo atendimento a gestantes e recém-nascidos do Alto Solimões e também profissionais do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Tabatinga e Benjamin Constant. Em virtude de sua localização, na tríplice fronteira com Colômbia e Peru, a instituição atende ainda cidadãos dos países vizinhos.

De acordo com o dr. José Antônio Candeia, instrutor de reanimação neonatal e o responsável por organizar a atividade, juntamente com a equipe de pediatras da maternidade, a ideia de levar as aulas até esses profissionais surgiu com a percepção da necessidade de interiorização do conhecimento e da qualificação das equipes, principalmente da Maternidade. Em virtude da quantidade de profissionais, o curso foi dividido em quatro dias.

O coordenador da atividade considera essa ação de suma importância, pois o conhecimento e as boas práticas poderão ser disseminadas e chegarão a mais profissionais de saúde. “Ao levarmos esse conhecimento aos profissionais da região, queremos melhorar a assistência ao recém-nascido e diminuir a mortalidade neonatal”, afirmou.

Durante o curso, os profissionais debateram os problemas mais frequentes relacionados à reanimação dos recém-nascidos de 34 semanas ou mais, e recém-nascidos de 42 semanas ou mais, e os respectivos procedimentos em sala de parto. Dentre as ações realizadas, estiveram aulas práticas com manequins para ventilação por máscara e cânula traqueal com acesso umbilical, ventilador mecânico manual em T.

FOTO: Divulgação/SES-AM