Parintins Notícias
O Site de Notícias de Parintins

- Publicidade -

Seas estimula o protagonismo dos idosos com a conscientização sobre seus direitos em tempos de pandemia

Em alusão ao junho violeta, mês de conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa, o Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado da Assistência Social (Seas), preparou uma programação variada e online para orientar e informar a população sobre os tipos de crimes cometidos contra os idosos, principalmente em tempos de isolamento social por causa da pandemia do coronavírus. As ações têm apoio dos Centros Estaduais de Convivência da Família (CECF) e do Idoso (Ceci) e envolvem uma série de atividades, como campanhas, frases de advertências, por meio dos grupos de WhatsApp, lives sobre o tema e vídeos no facebook.

O dia 15 de junho, celebrado como o Dia Mundial da Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa, passou a ser uma data não apenas de reflexão, mas também de atitude. A equipe do Centro Estadual de Convivência da Família Magdalena Arce Daou, situado na avenida Brasil, Santo Antônio, zona oeste, criou uma programação com temas variados que se estende até o dia 19/06 (sexta-feira), com orientações aos idosos que serão repassadas pelo grupo de profissionais que está trabalhando em home office.

Entre as atividades estão dicas para minimizar as alterações de humor e comportamentos sobre doenças degenerativas e seus impactos. Além disso, serão disponibilizadas na página do Facebook do Centro de Convivência Magdalena entrevistas em vídeo com profissionais da equipe multidisciplinar, como geriatra, psicólogo e fisioterapeuta, que vão tratar de assuntos variados de interesse dos idosos.

O Centro Estadual de Convivência da Família Maria de Miranda Leão, no bairro Alvorada, zona centro-oeste, está preparando uma programação online para a próxima segunda-feira (15/06), por meio do aplicativo WhatsApp com a participação dos integrantes dos Grupos Mais Ativos, Estimulando a Memória e Alegria. O tema da conversa será Violência contra idosos em tempos de pandemia.

O Centro Estadual de Convivência da Família 31 de Março, situado no bairro do Japiim, zona sul, também está participando da campanha junto ao seu público de forma online, fazendo uma sensibilização com informativos e dinâmicas de grupos em redes sociais. O Centro de Convivência está realizando por todo o mês de junho uma campanha de prevenção denominada “Brincar com Folgo, Queima!”, devido aos acidentes domésticos por conta da grande utilização de álcool em gel e em líquido, por conta da pandemia.

O Centro Estadual de Convivência da Família Teonízia Lobo, situado no bairro Amazonino Mendes (Mutirão), também está participando da campanha, via whatsapp e redes sociais. A partir dessa segunda (15/06) os técnicos estarão passando informações e conteúdos pelo grupo do WhatsApp para os idosos. Enquanto o Centro Estadual de Convivência da Família Padre Pedro Vignola, situado no bairro Cidade Nova, zona norte, também vai utilizar o WhatsApp para passar materiais informativos aos idosos sobre o Estatuto do Idoso.

Violência doméstica – A programação do Centro Estadual de Convivência do Idoso (Ceci), situado no bairro Aparecida, zona sul de Manaus, realiza entre sábado (13/06) e segunda-feira (15/06) diversas postagens nas redes sociais, nos grupos e no Facebook de imagens sobre os tipos de violência psicológica, econômica, física, entre outras, sofridas por alguns idosos.

A diretora do Ceci, Ítala Rodrigues, disse que muitos idosos convivem com o abandono e a negligência por parte dos filhos dos netos e às vezes até a violência econômica onde a família toma conta do cartão do benefício da pensão ou da aposentadoria desse idoso. “Têm famílias que mantêm esse tipo de comportamento e o centro quer sinalizar para esse idoso que ele pode buscar ajuda”, disse.

Segundo Ítala Rodrigues, a família não consegue entender esse procedimento como violência, daí o motivo do Ceci estar trabalhando com imagens e frases nos grupos de convivência que possui e no Facebook, que hoje é a linha direta de comunicação com os idosos, que são usuários do local. “A gente quer ensinar eles a denunciar esse tipo de crime. Essa é a nossa proposta”, mencionou.

Live – Além disso, nessa segunda-feira (15/06) a direção do Ceci convidou a psicóloga Taline Castro do Centro Integrado de Proteção e Defesa da Pessoa Idosa (Cipid), administrado pela Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), para participar de uma live com o tema “Violência contra os Idosos em Tempo de Confinamento”, às 16h.

“As lives estão dando bons resultados. Temos boa participação no momento das lives em que muitas pessoas participam, e depois a gente tem mais de setecentas visualizações”, informou Ítala Rodrigues.

Conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o estado do Amazonas possui hoje mais de 390 mil idosos, ou seja, pessoas com mais de 60 anos, dos quais mais de 240 mil estão em Manaus.

Vínculos– Os Centros de Convivência da Família e do Idoso coordenados pela Seas têm uma função social fundamental para o protagonismo dos idosos. Os Centros são estruturados para trabalhar a prevenção de situações de risco e vulnerabilidade a partir de uma série de atendimentos que objetivam fortalecer vínculos sociais e comunitários. Esses equipamentos sociais promovem rodas de rodas de conversa, atividades esportivas, cursos de atualização e atendimento psicossocial para que os idosos fortaleçam sua autonomia e protagonismo, a partir da conscientização de seus direitos e deveres na sociedade.

Foto: Miguel Almeida / Arquivo / Seas

Comentários
Carregando...