Parintins Notícias
Notícias de Parintins

Seas orienta feirantes e clientes da Manaus Moderna a proteger crianças e adolescentes contra exploração sexual

A ação tem como objetivo encorajar, denunciar e proteger

Feirantes e clientes, e demais pessoas que circulam pela Feira Manaus Moderna, no Centro da cidade, foram alvo da campanha de sensibilização, realizada na manhã desta quarta-feira (18/05), pelos servidores da Secretaria de Estado da Assistência Social (Seas) para celebrar o 18 de Maio, Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. A ação, que tem como objetivo encorajar, denunciar e proteger, iniciou nas primeiras horas do dia na Feira da Banana, seguindo para a Feira da Manaus Moderna, Mercado Adolpho Lisboa e a Praça dos Remédios.

A abordagem foi feita por psicólogos, assistentes sociais, orientadores sociais, fisioterapeutas, professores de educação física e técnicos que trabalham nos Centros Estaduais de Convivência, sendo seis da Família (CECFs) e um do Idoso (CECI), além dos servidores que atuam nos projetos de Fortalecimento à Rede de Proteção e o Mais Vida. Em cada abordagem foi distribuído um panfleto explicativo sobre como denunciar, onde e como descobrir um abusador, que na maioria das vezes, se encontra no seio familiar.

Paralelamente, em um carro de som, a coordenadora do projeto Rede de Proteção da Seas, Ítala Rodrigues, acompanhou a abordagem da equipe, orientando as pessoas a ficarem atentas a qualquer tipo de reação estranha apresentada pela criança e adolescente e, no caso de detectar algum indício de abuso, não ter medo de denunciar. “O recado é proteger e não ficar calado em casos concretos de abuso, e nunca julgar a criança, mas protegê-la, ser sua voz”, disse.

A coordenadora lembrou que a ação tem como finalidade prevenir e encorajar as pessoas a denunciar os casos de abusos e exploração sexual de que têm conhecimento. Conforme Ítala Rodrigues, o Centro de Manaus, nas imediações da beira do rio, foi escolhido pela grande concentração de pessoas que transitam no local, inclusive as que estão chegando e indo de Manaus para os municípios amazonenses, mencionou.

Socorro – As idosas e as avós são as mais sensíveis a esse tipo de abordagem pelo fato de, muitas vezes, terem casos de maus-tratos, abandono e abusos sexuais em suas famílias.

Uma senhora que preferiu não se identificar, procurou a equipe da Seas, na Praça dos Remédios, para pedir explicações sobre como fazer para ficar com a guarda da neta, de 3 anos, alegando que a criança sofre maus tratos. “Minha neta é triste, conta que a mãe a ameaça com castigos, caso nos conte o que se passa na casa”, disse.

Outra avó, nas imediações do Mercado Adolpho Lisboa, procurou a equipe para pedir a visita de um profissional da assistência social à casa da ex-nora, porque suas três netas apresentam sinais de maus-tratos.

Maio Laranja – A Campanha Nacional lançada pela Secretaria Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente, “Maio Laranja”, tem como alvo, durante todo o mês de maio, incentivar a realização de atividades para sensibilizar, prevenir, orientar e combater o abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes. O tema da campanha é: “Crianças que sofrem violência podem ter medo de falar, mas você pode denunciar”.

A Seas vai continuar realizando a campanha por todo o mês de maio, nos Centros de Convivência da Família e no Ceci, e nos restaurantes Prato Cheio, situados em várias zonas da cidade.

FOTO: Kerolyn Leigue/Seas

-publicidade-