Secretaria de Segurança adota sistema policial que permite integração com outros estados

Um sistema que vai interligar informações policiais de todos os estados da federação está sendo implantado na segurança pública do Amazonas. A inovação é fruto da parceria firmada entre a Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM) e o Governo Federal. O Sistema Nacional de Informações de Segurança Pública (Sinesp) é uma plataforma que possui um conjunto de sistemas que operam de forma integrada e reúnem mandados de prisão, placas de veículos roubados e até imagens de câmeras de segurança de outras capitais brasileiras.

O Sinesp vai facilitar a troca de informações entre as polícias do Amazonas e as polícias do Brasil.

Responsável pela implantação, o Departamento de Tecnologia da SSP é o gestor de todos os módulos do sistema Sinesp. O setor foi nomeado pelo secretário de Segurança, coronel Louismar Bonates, após o termo de adesão ser assinado em 18 de dezembro de 2020.

Em abril deste ano, o processo de implantação foi iniciado no 7º Distrito Integrado de Polícia (DIP), onde foi instalado o sistema de procedimentos policiais eletrônicos. O delegado Bruno Hitotuzi, que é chefe do Departamento de Tecnologia da SSP, afirma que em dois meses as implantações do sistema estarão finalizadas.

Sobre o Sinesp – Maior rede de dados criminais e ferramentas policiais do Brasil, o Sinesp é interligado entre as instituições de Segurança Pública do Amazonas com acesso à base nacional de dados de veículos, pessoas, mandados de busca e apreensão, prisão e procedimentos.

“Nós vamos enxergar os boletins de ocorrências de outros estados, os dados pessoais de suspeitos que estão em outros estados. Essa comunicação será totalmente interligada. Após a expansão inicial, o sistema vai ser implementado e se comunicar em todo o sistema de segurança”, comentou o delegado Bruno Hitotuzi.

Sinesp substituirá Sisp – Utilizado há 10 anos, o Sistema Integrado de Segurança Pública (Sisp) engloba informações das forças de segurança e possui banco de dados local, mas será substituído pelo novo sistema. Além da integração, a vantagem será a economia aos cofres públicos estaduais.

“O Sisp não é integrado com a base nacional. Estima-se que a gente vai conseguir interligar as câmeras de vários estados no nosso Sinesp Cad, conseguindo inclusive ter um controle de um veículo que sai aqui do Amazonas e vai para o Rio Grande do Sul”, finalizou.

FOTO: Erlon Rodrigues/PC-AM