Secretarias de Produção Rural do Norte do país realizam visitas técnicas a produtores rurais do interior do AM

Segundo dia do intercâmbio contou com visitas em propriedades de castanha e laranja

Nesta quinta feira (17/12), a Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror) deu continuidade ao segundo dia do Intercâmbio Amazonas/Acre/Roraima (AMACRR), com os gestores da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), do Acre; e da Agência de Fomento do Estado de Roraima (AFERR). Eles realizaram visitas técnicas em propriedades produtoras de castanha-do-Brasil e laranja.

A primeira parada para troca de experiências foi na fazenda Aruanã, produtora de castanha-do-Brasil, localizada nas proximidades de Itacoatiara (distante 276 quilômetros de Manaus).

A propriedade existe desde a década de 1970, tendo sido inicialmente usada para pasto, e com o tempo se degradou. Ela foi reflorestada e hoje conta com 3.700 hectares de área plantada, de um total de 14 mil hectares de área.

Os secretários visitaram o viveiro de mudas e se atualizaram quanto à tecnologia de produção.

Ainda na propriedade, conheceram a agroindústria de beneficiamento de castanhas feitas em padrão para exportação e aprenderam como o Sistema Sepror ajudou na expansão da propriedade, inclusive, oferecendo cursos de boas práticas de manejo, realizado pelo Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Amazonas (Idam).

De acordo com o diretor técnico do Idam, Malvino Salvador, essa troca de experiências vai ajudar a difundir e incentivar esses estados no progresso do setor primário.

“Esse é um bom exemplo, e eles vão poder ver que se reutilizar áreas degradadas para o cultivo de novas culturas, com isso, o agro se desenvolverá em seus estados e nos incentiva a cada vez mais continuar trabalhando, buscando e mostrando que podemos produzir sem destruir”, disse Salvador.

Produção de laranja – A segunda propriedade a receber a visita dos secretários foi a Fazenda Progresso, produtora de laranjas, localizada próximo ao município de Rio Preto da Eva (distante 57 quilômetros de Manaus).

Os secretários visitaram as plantações de laranjeiras e conheceram como são feitos os processos de produção de mudas, plantio, beneficiamento e comercialização da fruta.

São produzidas na fazendo cerca de 6 milhões de unidades de citrus (laranja, limão e tangerina), por ano. O estabelecimento foi ainda o primeiro produtor da categoria a ter todo o processo de produção de mudas certificado pelo Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa).

Além das laranjas, a fazenda também está iniciando a produção de café e, com a parceria do Sistema Sepror, a produção de mudas está em vias de também receber a certificação do Mapa, tornando-se a primeira da região Norte a obter o reconhecimento nesta categoria.

De acordo com o proprietário da Fazenda Progresso, Cláudio Decares esta troca de informações vai beneficiar ainda mais o setor primário abrindo novas oportunidades.

“Fico feliz que minha propriedade seja um exemplo de que o agro dá bons resultados, e essa visita só mostra que estamos no caminho certo”, afirmou Decares.

FOTO: Reyzon Almeida