Sema participa de workshop para discutir redução de gases do efeito estufa no Amazonas

A Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema) está participando do workshop de planejamento do Projeto “Trajetórias de Descarbonização” no Amazonas. O encontro teve início nesta quarta-feira (12/02), na sede da Sema, no bairro Parque Dez, zona centro-sul de Manaus, e tem como objetivo definir os setores prioritários da economia do estado que devem reduzir as emissões de carbono a longo prazo.

O evento é coordenado por The Climate Group e executado pelo Winrock international, com apoio da Sema, GCF Task Force e Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável da Amazônia (Idesam). O trabalho é financiado pela Iniciativa Internacional de Clima e Florestas da Noruega (do inglês, Norway’s International Climate and Forest Initiative – NICFI).

A secretária adjunta da Sema, Christina Fischer, destaca que reduzir os gases do efeito estufa no Amazonas é um compromisso assumido pela atual gestão do Governo do Estado. Segundo ela, o setor agrícola é o que mais demanda atenção.

“Estamos reunidos com vários segmentos para costurar os compromissos que serão adotados para redução das emissões de carbono. Já identificamos que o uso do solo é o que necessita de um maior número de ações no Amazonas, para que o nosso estado atinja níveis cada vez menores de poluição. É uma trajetória que começamos a construir em conjunto, com esforços para atingir nossos objetivos até 2050”, destacou.

O projeto apoia diretamente sete regiões da América Latina, com assistência técnica e capacitação para o desenvolvimento das trajetórias de redução dos Gases do Efeito Estufa. Além do Amazonas (Brasil), os estados de São Paulo (Brasil), Mato Grosso (Brasil), Quintana Roo (México), Querétaro (México), Santa Fe (Argentina) e Madre de Dios (Peru) recebem o suporte técnico do projeto.

O coordenador de projetos da América Latina da Winrock International, Felipe Casarim, ressaltou que, ao mesmo tempo em que o projeto auxilia na construção de políticas públicas voltadas para a redução dos níveis de carbono, ele também apoia o desenvolvimento socioeconômico dos estados.

“O principal benefício que o projeto traz, em particular para o Estado do Amazonas, é a geração de uma base analítica para apoiar a decisão informada de desenvolvimento de políticas públicas que levam a redução de gases de efeito estufa, sem sacrificar o desenvolvimento socioeconômico do estado”, informou Casarim.

Além da Sema, participaram da oficina representantes da Secretaria de Produção Rural do Amazonas (Sepror), Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (ADS), Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti), Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam), Fundação Amazonas Sustentável (FAS), Idesam, Fieam, Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e membros do GCF Task Force.

As discussões em torno do projeto seguem até esta sexta-feira (14/02). O último encontro ocorre no auditório da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam), situado na avenida Joaquim Nabuco, no Centro de Manaus.

FOTO: Raquel Mendonça/ADS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui