O Site de Notícias de Parintins

Servidoras do ‘Nova Rede Mulher’ participam de curso de formação sobre violência doméstica

Projeto acontece em parceria com a Aadesam e vai preparar as novas integrantes

Com o objetivo de difundir informações a respeito da violência contra as mulheres, servidoras que vão integrar e atuar no projeto “Nova Rede Mulher” participam, de 7 a 16 de julho, de um curso de formação sobre a temática. A capacitação terá especialistas que atuam na rede de proteção e são oriundos da Polícia Civil, Defensoria Pública do Estado (DPE), Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), Secretaria de Estado de Saúde (Susam) e outros órgãos da área de enfrentamento.

O curso será aplicado, no Centro Cultural dos Povos da Amazônia, para 43 mulheres aprovadas em processo seletivo da Agência Amazonense de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental (Aadesam), órgão parceiro do “Nova Rede Mulher”. Serão duas turmas nos horários da manhã (das 8h às 12h) e tarde (das 13h às 17h). O curso tem carga horária de 30h. As participantes da formação são assistentes sociais, psicólogas, pedagogas, educadoras sociais e técnicas de enfermagem.

De acordo com o titular da Sejusc, secretário William Abreu, o curso é de extrema relevância para as profissionais pelo fato de abordar questões de gênero, a Lei Maria da Penha, entre outros assuntos que compõem uma perspectiva geral dos serviços oferecidos em âmbito nacional e estadual no que diz respeito à violência doméstica.

A secretária-executiva de Políticas para as Mulheres da Sejusc, Ana Barroncas, explica que a preparação vai melhorar o atendimento em setores ligados à Sejusc, como Serviço de Apoio Emergencial à Mulher (Sapem) e Centro Estadual de Referência e Apoio à Mulher (Cream).

“Vamos estar capacitando e colocando para atendimento no serviço mulheres que estão preparadas. É importante que elas saibam e tenham noção, mesmo não sendo da área jurídica, e também entendam sobre a área social. Precisamos entender esse sistema como um todo no combate à violência contra a mulher”, salientou Ana Barroncas.

A psicóloga Socorro Venâncio foi uma das aprovadas no processo seletivo. Ela diz que a expectativa é de melhorar o trabalho desenvolvido com as mulheres, principalmente as que estão em situação de vulnerabilidade. “Além da gente estudar, aprender e desenvolver melhor o trabalho, vamos poder orientar e encaminhar para a rede de proteção. Muitas não sabem que elas têm direito ao serviço de forma gratuita”.

Nova Rede Mulher – O projeto “Nova Rede Mulher” atende mulheres que estão sofrendo algum tipo de agressão em suas residências ou no convívio familiar, prestando auxílio e suporte para o estancamento da violência, e mostrando para essas mulheres os caminhos corretos e seguros para se fazer denúncias e relatos de agressões.

A ação contempla o Eixo II de Ampliação e Fortalecimento da Rede de Serviços para Mulheres em Situação de Violência. O eixo compõe o Pacto Nacional pelo Enfrentamento à Violência contra as Mulheres, do qual o Amazonas é signatário.

Foto: Raine Luiz / Sejusc

Comentários
Loading...