Trabalhadores do Garantido recebem equipamentos de proteção individual
foto: Assessoria

Trabalhadores do Boi Garantido, contratados para atuarem nos galpões do boi nesta temporada, receberam, na manhã desta segunda-feira (16), os EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) que vão ser usados durante a confecção de alegorias trabalho que envolve montagem de grandes estruturas de ferro, fiação elétrica, isopor e outros materiais. A entrega, feita pelo vice-presidente do Garantido Messias Albuquerque, é o início na prática da concretização projeto “Auto da Resistência Cultural” do Boi do Povão.

Foram entregues capacetes, luvas, fardas, botas emborrachadas e máscaras para soldador. Messias Albuquerque enfatiza a importância da entrega desse material. “É um trabalho em conjunto com o Presidente Fábio onde buscamos proporcionar qualidade de trabalho para nossos colaboradores. No início verificamos a situação dos galpões e realizamos ajustes e agora com a entrega dos equipamentos de proteção podemos dar início aos trabalhos para um Garantido de arena grandioso.”

O Garantido tem evoluído de forma significativa nos últimos anos, incluindo a presença permanente na Cidade Garantido de uma engenheira do trabalho na fiscalização das atividades de galpão, especialmente da utilização dos EPIs.

A engenheira do trabalho Cristiane Gama disse que “segurança do trabalho é a menina dos olhos do Garantido. “Estamos iniciando os trabalhos com todos os trabalhadores devidamente equipados e vamos rumo ao título”, declarou. O artista Pingo Souza disse estar confiante no título. “O Garantido está preparado. Já estamos finalizando nossas maquetes e agora vamos executar o projeto que foi criado pela Comissão de Artes juntamente com a diretora”, disse. Além disso, o Boi do Povão implantou o ponto eletrônico digital, possibilitando a fiscalização exata pelo Ministério Público do Trabalho (MPT).

Enquanto o Exército Vermelho de operários se mobiliza na Cidade Garantido, uma outra equipe, comandada pelo presidente do Boi da Baixa, Fábio Cardoso, acaba de voltar do Rio de Janeiro e São Paulo, aonde foram realizar a compra de materiais para o trabalho dos galpões e ateliês. O coordenador da Comissão de Artes do Garantido, Edwan Oliveira, explica que o trabalho nos galpões será, neste primeiro momento, de construção das estruturas de alegorias. “O material primário pra construção das alegorias que é justamente: ferro, isopor, cola, solda. Isso é a matéria-prima para esse início do trabalho das alegorias. Nessa viagem, fizemos a compra do material das fantasias e decoração. Este material deve chegar no início do mês de Maio. É quando, a gente começa o trabalho nos QGs (ateliês quartéis generais), com a confecção das fantasias. Esta mesma leva traz o material que a gente usa numa fase posterior quando as alegorias já estão construídas que serve pra forração, pintura, etc”, explicou Edwan Oliveira.

O presidente do Garantido, Fábio Cardoso, avaliou de extrema importância a ida deles ao sudeste. “Sem dúvida, o Garantido vai estar muito fortalecido para vencer o festival. Porque vai dar pra executar o planejado pela Comissão de Artes. E o trabalho que estamos fazendo de organização de pagamento de salários, distribuição de equipamentos, nos abre muito as portas pela credibilidade que isso causa. Ainda que não tenhamos recebido todos os recursos para o festival”, disse Fábio Cardoso.

Deixe um comentário