UPA entrega alevinos da etapa experimental do projeto Vila Amazônia

UPA entrega alevinos da etapa experimental do projeto Vila Amazônia1
Fotos:José Cursino

As ações do governo visam estimular o fortalecimento da cadeia produtiva com base no desenvolvimento sustentável.

A Unidade de Produção de Alevinos (UPA) da comunidade Nossa Senhora de Fátima do Açaí, km 16 do PA Vila Amazônia começa a atender os primeiros piscicultores e agricultores familiares da região na etapa experimental do projeto que foi retomado como parte do Plano de Ação do Setor Primário do governo do prefeito Bi Garcia, voltado para o desenvolvimento da cadeia produtiva da piscicultura no município de Parintins.

Para dar oportunidades reais aos agricultores, estimular a criação de peixe e a geração de renda para piscicultores, o prefeito Bi Garcia determinou a reestruturação da UPA que ficou quatro anos sem atividades. A unidade deverá ser contemplada em 2018 com mais investimentos para o seu pleno funcionamento. Está assegurada uma emenda parlamentar do deputado federal Pauderney Avelino que prevê orçamento destinado a projetos de aquisição de retroescavadeira e trator ¾, capacidade de quatro toneladas para atender projetos de piscicultura em tanque escavado, pecuária e agricultura.

As ações do governo visam estimular o fortalecimento da cadeia produtiva com base no desenvolvimento sustentável. O manejo de alevinos da espécie tambaqui dos viveiros de recria para o tanque berçário de recepção na UPA é executado pela Coordenadoria de Piscicultura da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Sempa), com a visão de fortalecer a economia da região que já possui aptidão na criação de peixes.

O secretário da Sempa Edy Albuquerque explicou que a UPA ainda atua na fase experimental com as primeiras unidades de alevinos, mas com os investimentos previstos para 2018 o projeto será totalmente retomado. “O prefeito Bi Garcia tem nos dado o apoio necessário por entender que esse é mais um passo importante na atividade econômica do setor primário, onde a piscicultura tem um papel fundamental para os agricultores familiares e piscicultores. Com os investimentos, o município retoma de forma definitiva o projeto, reinaugura as instalações e terá condições de atender os piscicultores da região garantindo a comercialização de um excelente produto”, explicou.

As pós-larvas foram doadas pela Secretaria Executiva de Aquicultura e Pesca (SEPA), da Secretaria de Estado da Produção Rural (Sepror) para a Prefeitura de Parintins, por meio da Sempa que gerencia o projeto. A atividade tem envidado esforços e dedicação especial dos técnicos e do coordenador de piscicultura José Cursino, que acompanha todas as etapas de trabalho, desde o preparo de viveiros com calagem e adubação, monitoramento de água até a recepção, soltura, alimentação de larvas e o crescimento de alevinos com o cuidado necessário para evitar perdas.

José Cursino é um entusiasta do projeto e tem se dedicado ao trabalho por acreditar que a piscicultura tem resultado positivo. “Hoje a produção de peixe da piscicultura é uma realidade em Parintins e é essa visão da administração que começa a ver os resultados do trabalho”, diz Cursino.

A produção da UPA com alevinos vai fomentar mais geração de renda no assentamento e nas comunidades do entorno. A ideia é ampliar a assistência técnica para estimular cada vez mais a produção e a conservação dos peixes.

Deixe um comentário