Parintins Notícias
Notícias de Parintins

Vacinação: Amazonas está pronto para vacinar 1,8 milhão de pessoas contra sarampo e influenza a partir de 4 de abril

Meta é imunizar 1.375.666 pessoas contra influenza e 441.408 contra sarampo de grupos prioritários no Amazonas

A campanha de vacinação contra sarampo e influenza deste ano inicia no próximo dia 4 de abril. No Amazonas, a expectativa é vacinar 1.817.074 pessoas de grupos prioritários, sendo 1.375.666 contra influenza e 441.408 contra sarampo. A estratégia objetiva ampliar a cobertura vacinal contra o sarampo e reduzir as complicações decorrentes de infecções pelo vírus da influenza.

A Secretaria de Estado da Saúde (SES-AM), por meio da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Dra. Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP) e as secretarias municipais de saúde, tem como estratégia realizar o “Dia D” de mobilização social no dia 30 de abril, com encerramento da campanha previsto para 3 de junho.

A população pode buscar a imunização no posto de vacinação mais próximo a partir de 4 de abril. Conforme a Organização Mundial de Saúde (OMS) e Ministério da Saúde, a meta de cobertura vacinal do sarampo é de, no mínimo, 95% e 90% para influenza.

“A vacinação da influenza é importante para evitar a disseminação de outros vírus, além do que causa a Covid-19, sobretudo nesse período que ainda é sazonal para doenças respiratórias. A vacinação contra o sarampo, que ocorrerá de forma simultânea, é a única forma de erradicarmos essa doença do Amazonas e contamos com a adesão da população”, afirma o secretário de Estado de Saúde (SES-AM), Anoar Samad.

“As campanhas chamam atenção da sociedade para reduzir e prevenir o risco e surgimento de complicações decorrentes das doenças e óbitos de doenças já eliminadas ou minimizadas pela vacina que protege os grupos mais vulneráveis”, destaca a diretora-presidente da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Drª Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP), Tatyana Amorim.

Em 2021, foram notificados e descartados 36 casos do sarampo. Também no ano passado, a cobertura vacinal da primeira dose foi de 69,45%, e da segunda dose, de 42,05%. A enfermeira Angela Desirée, do Departamento de Vigilância Epidemiológica (DVE) da FVS-RCP, destaca para a importância da ampliação da cobertura vacinal contra o sarampo com o objetivo de evitar a reintrodução do vírus da doença.

“Atualmente, em 2022, ainda há casos de sarampo no país. Na região norte (no Amapá), há um surto ativo. Esse cenário é um risco para as nossas crianças de o sarampo retornar ao Amazonas. Então, vamos levar os nossos pequenos para vacinar contra o sarampo”, alerta a enfermeira.

Especificamente sobre a imunização contra influenza, a também enfermeira do DVE/FVS-RCP, Lílian Furtado, destaca que é importante atingir a cobertura vacinal contra a infecção.

“A vacinação é uma forma de prevenir complicações de doenças e óbitos, para reduzir sintomas, principalmente, nos grupos prioritários. Por isso, é preciso que busquemos atingir a meta da campanha é vacinar 90% do grupo elegível”, conclui Lílian.

Grupos prioritários – Na campanha contra a influenza, serão vacinadas crianças de 6 meses a menores de 5 anos de idade, gestantes, puérperas, povos indígenas, trabalhadores da saúde, idosos com 60 anos e mais, professores das escolas públicas e privadas, pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis, pessoas com deficiência permanente, profissionais de segurança e salvamento e das Forças Armadas, caminhoneiros, trabalhadores de transporte coletivo rodoviário, trabalhadores portuários, funcionários do sistema prisional, adolescentes e outras condições clínicas especiais.

A vacinação contra o sarampo tem os seguintes públicos prioritários: crianças de 6 meses a menores de 5 anos de idade e trabalhadores da saúde. Para os trabalhadores da saúde, considerando o risco de adoecimento e maior exposição nos serviços de saúde, será atualizada a situação vacinal contra o sarampo, e, portanto, não haverá meta de cobertura vacinal.

Referência – A FVS-RCP é responsável pela Vigilância em Saúde do Amazonas, que inclui a prevenção de doenças por meio da imunização coordenada, no Amazonas, pelo Programa Nacional de Imunização (PNI/FVS-RCP).

A instituição funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, na avenida Torquato Tapajós, 4.010, Colônia Santo Antônio, Manaus. Contato telefônico da FVS-RCP (92) 2129-2500 e 2129-2502.

FOTO: Girlene Medeiros/FVS-RCP

-publicidade-