vereador cassado Marcos Aurélio Matos da Luz (PRB) / Foto: Marcondes Maciel
vereador cassado Marcos Aurélio Matos da Luz (PRB) / Foto: Marcondes Maciel

O vereador cassado Marcos Aurélio Matos da Luz (PRB), após se esquivar por várias tentativas de conceder entrevista à imprensa local e não atender as ligações telefônicas, se pronunciou sobre a decisão da juíza eleitoral de Parintins, Larissa Padilha Roriz Penna, que cassou o mandato do vereador por captação e gastos ilícitos de recursos financeiros nas eleições de 2016.

A quebra do silêncio de Marcos da Luz se deu na sessão plenária da Câmara Municipal de Parintins, na manhã de segunda-feira, 30 de julho. Mesmo cassado, o vereador participou normalmente da sessão dos vereadores e das atividades do poder legislativo municipal.

Em contato com a reportagem no início da sessão, o vereador disse que preferia não conceder entrevista, porém indicou o contato telefônico de seu advogado.

Em todas as tentativas de contato com o advogado Edson Moura Pinto Filho, as ligações eram direcionadas para a caixa de mensagem.

Em seu pronunciamento, Marcos da Luz disse que vai lutar até o último minuto para reverter na Justiça Eleitoral a decisão que cassou seu diploma de vereador e o deixou inelegível por oito anos.

“À população de Parintins, eu quero dizer que é natural qualquer político sofrer as ações demandadas da Justiça e a Justiça cumpre o seu papel. Existe o direito, eu tenho os meus advogados constituídos e vou cumprir o contraditório, vou cumprir a minha defesa no exercício do mandato e vou ainda hoje à Manaus levar o processo, providenciar o recurso que é de direito para tramitação desse processo até a sua última instância. Estou aqui para dizer que vou me defender, mas não vou parar de trabalhar. Eu sei que muitas vezes, fora do cargo a gente consegue fazer muito mais do que aqui dentro (da CMP)”, pontuou Marcos da Luz.

No dia 25 de julho passado, Marcos da Luz teve o diploma de vereador cassado e foi sentenciado ainda com a perda de seus direitos políticos por oito anos. O vereador, da tribuna da CMP, informou que segue para Manaus na tentativa de retomar seus direitos políticos e o mandato parlamentar.

Fonte: Marcondes Maciel | Repórter Parintins

Deixe um comentário