Parintins Notícias
Notícias de Parintins

Wilson Lima inaugura a maior Estação de Tratamento de Esgoto do Norte do país, que vai atender 192 mil pessoas

Em 14 anos do Prosamin+, essa é a primeira ETE construída em Manaus por meio do programa

O governador Wilson Lima inaugurou, nesta quinta-feira (26/08), a maior Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) da região Norte do país, com capacidade para tratar até 300 litros por segundo e que vai beneficiar 192 mil pessoas em Manaus. Os investimentos são da ordem de R$ 48,4 milhões, com recursos financiados pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e contrapartida do Governo do Amazonas.

A ETE, localizada às margens do rio Negro, no bairro do Educandos, zona sul da capital, recebeu o nome do engenheiro Waldir Santos Brito, que dedicou 40 anos ao planejamento, supervisão e construção de sistemas de abastecimento de água potável em mais de 42 municípios do Amazonas.

Essa é a primeira ETE construída pelo Programa Social e Ambiental de Manaus e do Interior (Prosamin+) na capital, em 14 anos em que o programa, inicialmente chamado Prosamim, é executado.

“Hoje, Manaus está saindo de 18% de tratamento de esgoto para 26%. É um avanço muito significativo. É uma estação inédita no âmbito do Prosamin+, é algo que há muito tempo se falava na necessidade de existir e efetivamente hoje nós estamos tirando do papel. Isso daqui significa melhoria na qualidade de vida das pessoas, e todo mundo sabe que cada investimento de R$ 1 que a gente faz na área do saneamento, a gente está economizando R$ 4 na área da saúde”, destacou o governador.

Dos R$ 48,4 milhões investidos na ETE, 72% são recursos oriundos de operações de crédito com o BID e 28% dos recursos são empregados pelo Governo do Amazonas.

A ETE é parte do Sistema de Esgotamento Sanitário do Prosamin+ construído na bacia do São Raimundo, e que contemplou a implantação de 31 quilômetros de redes de coleta e de seis estações elevatórias que foram construídas nos bairros do Santo Antônio, São Raimundo, Glória, Aparecida, Presidente Vargas e Centro.

Modernização – A comunidade agradeceu pela obra que traz melhorias para o meio ambiente e para a saúde. “É impossível ocultar que durante muito tempo eu fui o maior opositor dessa obra. Equivocadamente, porque naquele período a ideia era que viéssemos sofrer os impactos sofridos no passado com um empreendimento repleto de erros de engenharia e na questão ambiental. O nosso temor era infundado. Hoje nós temos uma obra de engenharia respeitada. A comunidade está satisfeitíssima e eu, vizinho da obra, mais ainda”, disse Erasmo Amazonas, ex-deputado estadual e que mora ao lado da ETE.

A subcoordenadora do social da Unidade Gestora de Projetos Especiais (UGPE), Viviane Dutra, destacou que a estação é um marco de inovação.

“Registramos o desafio de transformar uma estação de pré-condicionamento (EPC) em uma estação de tratamento num espaço compacto e de complexa execução. É um marco de inovação e modernização em um tema que muito pode crescer”, disse Viviane Dutra.

Anteriormente, a EPC fazia apenas a remoção de materiais sólidos e flutuantes, como lixo em geral, plástico e dejetos, sem um tratamento moderno desse material. Com a nova ETE, a estrutura da EPC que existia em uma área de 2.373,58 m² desde a década de 1970, foi totalmente modernizada.

Funcionamento – No novo sistema, as redes coletam o esgoto das residências e direcionam esses efluentes até as estações elevatórias, que são responsáveis por armazenar e enviar esses efluentes até a ETE do Prosamin+ no bairro Educandos, onde o esgoto passa a ser tratado.

Os equipamentos utilizados na ETE do Prosamin+ utilizam tecnologia de ponta, desenvolvida na Noruega, e são os mais modernos no tratamento de esgoto.

Essa tecnologia é empregada em vários sistemas de tratamento de esgoto em áreas residenciais por todo mundo, sendo a mais utilizada em condomínios e hospitais instalados nas grandes metrópoles.

Repasse para Prefeitura – O Governo do Amazonas e a Prefeitura de Manaus assinaram, em outubro de 2020, o repasse das obras do sistema de esgotamento sanitário da bacia do São Raimundo, que incluem seis Estações Elevatórias de Esgoto, 31 quilômetros de rede de coleta de esgoto e a ETE Engenheiro Waldir Santos Brito, inaugurada hoje. O Município é o responsável pela administração do complexo.

Saneamento no interior – Na inauguração da ETE, Wilson Lima destacou as obras de saneamento entregues pelo Governo do Amazonas no município de Maués e informou que o Estado planeja investimentos nessa área em outras cidades.

“Nós fizemos a primeira entrega já no ano de 2019, em Maués, onde tem 50% de tratamento de esgoto; e nós estamos levando isso, a partir do ano que vem, para Parintins e já temos uma intenção junto ao BID para que esse projeto também seja levado para Coari, Iranduba e Itacoatiara”, disse o governador.

Homenagem – O engenheiro Waldir Santos Brito, que dá nome a ETE, era paraense radicado no Amazonas, especialista em engenharia sanitária. Além do planejamento, supervisão e construção de sistemas de abastecimento de água potável em mais de 42 municípios do Amazonas, ele foi responsável pela construção da Estação de Tratamento de Água da Ponta do Ismael e a captação e a estação de tratamento de água do bairro do Mauazinho.

Foto: Diego Peres/Secom

você pode gostar também
Comentários
Loading...