Parintins Notícias

A droga foi encontrada dentro de uma balsa que havia transportado combustível

As Forças de Segurança do Amazonas apreenderam 1,5 tonelada de maconha tipo skunk. A ocorrência foi registrada na Base Arpão 2, nas proximidades do município de Barcelos (a 399 quilômetros de Manaus), e é a maior apreensão de entorpecentes do ano realizada pelas equipes empregadas na unidade fluvial. Com a apreensão, o prejuízo ao crime está estimado em mais de R$ 37 milhões.

Além da droga, uma balsa e um empurrador, um bote, também foram apreendidos e quatro pessoas foram presas. A operação coordenada pela Secretaria de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) envolveu efetivos da Polícia Militar do Amazonas (PMAM), da Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), do Departamento de Polícia Técnico-Científica (DPTC) e contou com o apoio do Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM).

O secretário da SSP-AM, coronel Vinícius Almeida, destacou a ação integrada das Forças de Segurança, onde cada um cumpriu seu papel de forma exitosa. Relembrou, ainda, sobre alguns dos resultados alcançados pelas quatro bases fluviais, que operam no Amazonas.

De acordo com o secretário, essa apreensão da Base Arpão 2 se diferencia por ser a maior apreensão em uma única ação. O coronel Vinicius lembra que ela foi ativada no dia 4 de janeiro deste ano, pelo governo Wilson Lima, junto com a Base Tiradentes, e a Base Paulo Pinto Nery. Essas ações propiciaram que o Amazonas zerasse os ataques de piratas ao transporte de combustível quanto de carga. “Agora, a Base Arpão 2 consegue detectar essa grande quantidade de droga, que foi 1,5 tonelada de drogas. Deixo aqui meus parabéns a todas as equipes que estiveram envolvidas nessa ação”, destacou o secretário da SSP-AM.

A apreensão

A ação que resultou na apreensão foi iniciada, na noite da última quarta-feira (12/06) e foi concluída, nesta sexta-feira (14/06). Após a abordagem a balsa Galo da Serra, que retornava de São Gabriel da Cachoeira (852 quilômetros de Manaus), os cães policiais da Companhia Independente de Policiamento com Cães (CipCães) identificaram que havia droga no compartimento que transporta combustível.

“A Polícia Militar suspeitou da embarcação, os nossos cães conseguiram identificar o entorpecente, mesmo sendo uma embarcação de transporte de combustível. A partir daí, como tinha uma dificuldade de adentrar para identificar e fazer retirada das drogas, precisamos do apoio do Corpo de Bombeiros, que fez esse adentramento e o regaste da droga, que estava em uma parte de combustível”, falou o comandante-geral da PMAM, coronel Klinger Paiva.

Após checagem, os policiais conseguiram confirmar a presença do entorpecente. Em decorrência de ter transportado produto inflamável, os militares da PMAM conduziram a balsa para Novo Airão (a 115 quilômetros de Manaus), onde os militares do Corpo de Bombeiros realizaram, na manhã desta sexta-feira, a retirada de todo o entorpecente.