Parintins Notícias

Pesquisadores desenvolveram uma ciberinfraestrutura para viabilizar a integração e gerir os dados e resultados alcançados por diversos estudos científicos, de diferentes áreas do conhecimento, produzidos pelo Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa). A iniciativa recebeu fomento do Governo do Estado, via Programa de Apoio à Fixação de Doutores no Amazonas (Fixam), disponibilizado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam).

Com o projeto, dados coletados no âmbito de determinada pesquisa, podem, por exemplo, ser integrados aos resultados de outros estudos de áreas correlatas e compartilhados com outros pesquisadores do Inpa para, com isso, promover a integração das informações obtidas por variados estudos científicos e consequentemente, gerar conhecimentos.

De acordo com a coordenadora do projeto e doutora em informática, Andréa Corrêa Flôres Albuquerque, os dados científicos sobre biodiversidade acumulam investimentos de anos em exploração e pesquisa, reunindo um volume gigantesco de dados, que podem viabilizar novos conhecimentos.

“A ciberinfraestrutura para integração de dados e gestão de conhecimento científico sobre biodiversidade, adequada às necessidades específicas do Inpa, é uma das contribuições desta pesquisa”, explicou Andréa Albuquerque, lembrando que tornar isso cada vez mais acessível de forma adequada, rápida e confiável, impõe o desenvolvimento de sistemas de informações capazes de extrair, armazenar, gerenciar, analisar, integrar e disseminar os diferentes dados coletados dos mais diversos estudos científicos.

Aplicação

Ela exemplifica ainda que um pesquisador que estuda sobre a alimentação de pássaros na Amazônia, pode acessar diferentes pesquisas sobre a botânica da região e, com isso, acessar informações sobre plantas que estão na dieta das aves analisadas na pesquisa.

“Uma infraestrutura com tais recursos, poderá acelerar a geração de conhecimento sobre a Amazônia e como consequência impactar positivamente nos processos de tomada de decisão”, informou.

Equipe

O projeto foi desenvolvido com a participação de pesquisadores da área de ciência da computação, vinculados ao Inpa, ao Instituto Federal do Pará (IFPA) – campus de Santarém e ao Instituto Triad de Pesquisa e Desenvolvimento. Além destes, colaboraram no auxílio técnico e suporte do estudo, pesquisadores da Ufam, da Universidade Católica de Brasília (UCB) e da Universidade de Brasília (UnB).

Intitulado “Desenvolvimento de uma Infraestrutura para E-Ciência: Gestão de Dados e Conhecimento Científico sobre Biodiversidade”, o projeto foi iniciado em 2019 e concluído em 2022.

Apoio da Fapeam

O projeto recebeu investimento da Fapeam no âmbito do Programa de Apoio à Fixação de Doutores no Amazonas.

O Fixam estimula a fixação de recursos humanos com experiência em ciência, tecnologia e inovação e/ou reconhecida competência profissional em instituições de ensino superior e pesquisa.

FOTO: Érico Xavier – Fapeam