Parintins Notícias

Os desafios e perspectivas da vigilância em saúde na região amazônica é tema do 6º Congresso Internacional de Saúde do Interior e Fronteiras, realizado nesta sexta-feira (14/06), em Manaus. O assunto foi apresentado pela Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Dra. Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP), da Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM).

Entre os assuntos abordados estão o panorama da vigilância, os desafios para a vigilância em saúde contemporânea, a integração de ações com diferentes esferas governamentais, a geografia da região e ampliação da vigilância laboratorial.

“A intersetorialidade das ações e serviços de saúde é um dos pontos importantes para a produção de informações fidedignas e elaboração de políticas de promoção da saúde”, destacou a diretora-presidente da FVS-RCP, Tatyana Amorim, que participou da mesa de abertura do evento na quinta-feira (13/06).

A palestra foi apresentada pelo responsável pelo Planejamento, Emergência em Saúde Pública e Ações Estratégicas da FVS-RCP, Augusto Zany. “O panorama da vigilância em saúde apresentado incluiu, ainda, a detecção e prevenção de doenças e agravos para a tomada de decisões por parte do poder executivo, o monitoramento de doenças transmissíveis e não transmissíveis, além dos agravos, e eventos de saúde” afirmou.

Na ação intersetorial, a vigilância atua com instituições, como vigilâncias sanitárias municipais, equipes de saúde da família, serviços de diagnósticos, hospitais, centros comunitários, escolas, Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e Centro de Informações Estratégicas e Resposta em Vigilância em Saúde (CIEVS).

Congresso

A 6ª edição do Congresso Internacional de Saúde do Interior e Fronteiras (CISIF) é realizado pelo Sindicato dos Médicos do Amazonas (Simeam). O evento conta com representantes e profissionais de saúde a nível nacional e internacional, além de autoridades civis e militares.

“O tema do congresso é absolutamente oportuno envolvendo toda a região amazônia, inclusive os países amazônicos. Dois dias de discussões muito aprofundadas nessa necessidade de termos uma melhor saúde no Amazonas”, destacou o presidente do Sindicato dos Médicos do Amazonas (Simeam), Mário Vianna.

A programação tem como público alvo médico e outros profissionais da saúde, entre gestores, pesquisadores, acadêmicos e demais interessados a se atualizarem sobre os avanços e desafios da saúde no interior e áreas de difícil acesso.