Parintins Notícias

Vice-governador Tadeu de Souza lidera ação da Operação Estiagem 2023 em Unidade de Conservação localizada na margem direita do rio Negro

Representando o governador Wilson Lima, o vice-governador do Amazonas, Tadeu de Souza, coordenou nesta quinta-feira (12/10) uma ação da Operação Estiagem 2023 na Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) Rio Negro. A ajuda humanitária incluiu a entrega de mantimentos e a distribuição de brinquedos a moradores de comunidades isoladas da Unidade de Conservação estadual, uma das 42 monitoradas durante a seca.

A RDS Rio Negro é situada na margem direita do rio Negro, entre Manaus e os municípios Iranduba, Manacapuru e Novo Airão. Na ocasião, foram entregues 159 cestas básicas às famílias locais, além da doação de 400 brinquedos, por meio do Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS), em alusão ao Dia das Crianças.

A ação foi promovida na comunidade Santa Helena do Inglês, onde vivem 34 famílias ribeirinhas. Outras 125 serão contempladas nas comunidades vizinhas Saracá, Tumbira, Carão, Camará e Marajá. Na ocasião, o vice-governador destacou os esforços multilaterais do Estado para assegurar o bem-estar e a segurança alimentar das pessoas impactadas pela estiagem.

“Aqui é uma comunidade que tem um turismo comunitário intenso, que sobrevive do manejo de madeira e da pesca. Nesse momento de dificuldade, eles precisam muito do nosso apoio. A gente está aqui, hoje, com os servidores de várias estruturas do Governo do Estado, fazendo a distribuição de cestas básicas e, nesse dia 12 de outubro, também dando um pouquinho de alegria para as crianças”, frisou Tadeu de Souza.

A aquisição das cestas básicas foi feita pela Defesa Civil do Amazonas e a logística de envio foi viabilizada pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema). De acordo com o titular da pasta, Eduardo Taveira, o monitoramento das Unidades de Conservação geridas pelo Estado é feito por um Grupo de Trabalho (GT) do qual participam diversas Organizações da Sociedade Civil (OSC).


“São ações já previstas no nosso protocolo de monitoramento das Unidades de Conservação, se antecipando a uma possível piora da situação, provendo assistência básica e alimentação. Fora isso, temos o combate às queimadas acontecendo de forma simultânea. Temos atuado 24 horas por dia para amenizar o máximo possível o impacto das mudanças climáticas em nossa região”, pontuou o secretário.

Apoio humanitário

A estimativa é de que aproximadamente 100 mil famílias impactadas pelo isolamento provocado pela vazante dos rios recebam ajuda humanitária do Governo do Amazonas, no âmbito da Operação Estiagem 2023. A iniciativa inclui a distribuição de cestas básicas, kits de higiene, água potável e medicamentos.

As cestas básicas contêm itens fundamentais para a nutrição e a subsistência das famílias beneficiadas, como arroz, feijão, óleo, açúcar, farinha, macarrão, leite em pó, café, entre outros produtos de primeira necessidade.

Na quarta-feira (11/10), o governador Wilson Lima entregou 3 mil cestas básicas a famílias de Manacapuru, Caapiranga e Manaquiri. Nos próximos dias, o planejamento de entregas deverá contemplar os municípios Alvarães, Silves, Coari, Fonte Boa, Japurá, Maraã e Tefé, assim como as cidades localizadas na calha do Alto Solimões.

Panorama

De acordo com o mais recente boletim do Comitê Intersetorial de Enfrentamento à Situação de Emergência Ambiental do Governo do Amazonas, a estiagem deste ano já colocou 48 municípios em situação de emergência e outros 12 em alerta até quarta-feira (11/10), afetando 97 mil famílias, o equivalente a cerca de 392 mil pessoas.