Parintins Notícias

O filhote é o nono resgatado pela Sedema.

Mais um filhote de peixe-boi resgatado em Parintins foi integrado esta semana ao Laboratório de Mamíferos Aquáticos do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTIC), em Manaus. 

Esse já é o nono filhote resgatado em 2023 pela Secretaria de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Sedema), da Prefeitura de Parintins. Dois não sobreviveram.

O peixe-boi de 13 quilos, fêmea, estava amaranhado em rede de pesca na localidade Boca do Mato Grosso e levado no dia 26 de agosto para a propriedade do senhor Zé Miranda, na comunidade do Maranhão. 

A operação resgate foi realizada no dia 28 de agosto por uma equipe técnica da Prefeitura, a zootecnista Kellen Abecassis, que cuida dos mamíferos e os fiscais da Sedema Denise Dias e Carlos Mendes. 

A secretária de Meio Ambiente, a bióloga Socorrinha Carvalho, destacou o trabalho da equipe que cuidou desde o resgate, até o transporte ao INPA em Manaus. 

O filhote ficou por duas semanas em um tanque de 1000L, na Fazenda Ecologia, de propriedade de Salvador Leal, onde recebeu o tratamento adequado até o transporte de barco. O peixe-boi necessita de cuidados especiais para sua reabilitação se retirado de seu habitat. Na alimentação, ele recebe cerca de 100ml de leite zero lactose duas vezes/dia. 

A caça ilegal e captura acidental em redes de pesca são as principais ameaças ao peixe-boi da Amazônia. Desde 1967 é proibida a caça, porém a  carne ainda é apreciada na região. Quando ocorre a caça, as mães são capturadas e o número de filhotes órfãos aumenta. 

As entidades ambientais têm buscado 
trabalhar a sensibilização ambiental e a fiscalização para reduzir a caça da espécie que segue sob ameaça de extinção.

PMP