Parintins Notícias

O Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), iniciou, nesta segunda-feira (11/09), as atividades em alusão ao Setembro Amarelo, mês voltado à prevenção e combate ao suicídio. Foi realizada uma capacitação voltada aos servidores que atendem diariamente pessoas em situação de vulnerabilidade social e emocional.

A ação coordenada pela Secretaria Executiva de Direitos Humanos (SEDH) contou com cerca de 80 profissionais. Durante a palestra, foram discutidos temas relacionados à saúde mental, sintomas de depressão e ansiedade, atendimento humanizado e métodos para identificar indivíduos que necessitam de ajuda psicológica.

A psicóloga da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) e palestrante da ação, Vivian Marangoni, explica que o objetivo da palestra é orientar e capacitar os servidores para lidar com pessoas que apresentam comportamentos depressivos ou suicidas.

“É necessário debater e orientar os profissionais, para que eles possam e saibam como ajudar pessoas com pensamentos suicidas, depressivos e em situação de vulnerabilidade. Pois assim, essas pessoas vão receber atendimento e encaminhamento da melhor forma possível e mais vidas poderão ser preservadas, graças aos servidores”, complementa.

Além da palestra, foi disponibilizado uma psicóloga do Centro de Atenção Psicossocial (Caps), para que os servidores pudessem ser atendidos e ouvidos, caso sintam necessidade. A secretária executiva de Direitos Humanos, Gabriella Campezatto, destaca que a iniciativa é fundamental para que os funcionários saibam como lidar com questões emocionais.

“Quando se trata de saúde mental, é indispensável a presença de um profissional da psicologia, para conversar com os participantes. Então além da capacitação, os servidores estão sendo atendidos, porque para que eles possam realizar um bom atendimento, eles precisam ter a mente saudável”, frisa Gabriela.

Ao longo do mês de setembro, a Sejusc segue realizando campanhas de conscientização, abordagens, palestras, atendimento psicossocial e encaminhamentos, contribuindo assim para a promoção da saúde mental e o combate ao suicídio.