Parintins Notícias

A Fundação Hospitalar de Hematologia e Hemoterapia do Amazonas (Hemoam) e o Grupo de Apoio à Criança com Câncer do Amazonas (GACC/AM) realizam nesta segunda-feira (18/09) uma programação especial em alusão ao Setembro Dourado, mês de conscientização sobre o câncer infantojuvenil. A atividade começou com uma blitz educativa para chamar atenção sobre a importância do diagnóstico precoce da doença em crianças e adolescentes.

A blitz aconteceu na Av. Pedro Teixeira, ao lado do Hemoam, e contou com a participação dos mascotes da Fundação e do GACC, Hematolino e Soli. Foram distribuídos panfletos e materiais educativos com orientações sobre a doença, importância dos sinais e tratamento.

A médica hematologista Suênia Araújo destacou que a atenção aos sinais e sintomas aumenta quase 90% as chances de cura. “Quanto antes for feito o diagnóstico, maiores as chances de cura, por isso que a gente está em campanha para que as pessoas conheçam um pouco mais sobre a doença. A melhor forma de chamar atenção da sociedade é fazer esse alerta. Os pais precisam ficar atentos à saúde dos seus filhos e aos sinais”, disse.

A diretora assistencial do GACC, Joice Loureiro, destacou o trabalho da instituição como parceira do Hemoam. “Temos mais de mil crianças cadastradas vindo do interior, da capital, de outros estados e até de outros países, que recebem todo apoio necessário, como refeições, traslados, atendimento multidisciplinar e outros serviços. E hoje estamos aqui com esse importante parceiro que é o Hemoam para alertar sobre o câncer infantojuvenil”, explicou.

Dados

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca) o câncer infantojuvenil é a primeira causa de morte por doença entre crianças e adolescentes brasileiros. O número de casos novos estimado para o Brasil, para cada ano do triênio de 2023 a 2025, é de 7.930 casos.

Atualmente, o Hemoam acompanha mais de 160 casos de câncer infantojuvenil. Mais de 80% correspondem a Leucemia Linfoblástica Aguda (LLA) e o restante se divide entre Leucemia Mieloide Aguda (LMA), Doença de Hodgkin (DH), Linfoma não Hodgkin(LNH) e Leucemia Mieloide Crônica (LMC). De janeiro a julho de 2023, o Hemoam já diagnosticou 29 novos casos de LLA nesse público.

“O Hemoam trata 50% de todo câncer infantojuvenil do Estado e estamos aqui para alertar que as chances de cura são grandes. O tratamento não é fácil, mas com muito esforço de uma equipe incansável e apoio de muitos parceiros, fazemos um trabalho de excelência, buscando sempre a cura”, disse a diretora-presidente do Hemoam, Socorro Sampaio.

Sino da Cura

A programação do Setembro Dourado também contou com o Sino da Cura, um ato simbólico onde pacientes que recebem alta balançam um sino para celebrar o momento.

Paulo Vitor Ferreira, de 17 anos, Marlison Gabriel Barbosa, 16 anos e Tatiane Brito, de 30 anos, com diferentes tipos de câncer, tocaram o sino da cura na presença de familiares, médicos e equipe multidisciplinar do Hemoam. O momento foi marcado por muita emoção.

Na programação também houve visita ao setor de internação e no atendimento a pacientes, com entrega de balões e informativos, além de entrega de lanches saudáveis aos presentes. O evento encerrou com pacientes, familiares e equipe do Hemoam soltando balões dourados em frente ao Hemoam.