Parintins Notícias

Profissionais que atuam na área de Inteligência do Amazonas, Roraima, Pará e Distrito Federal, iniciaram, na manhã desta segunda-feira (17/06), em Manaus, o curso de Metodologia de Produção do Conhecimento. Essa é a 77ª edição do curso, que é realizado pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), por meio da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM).

As atividades irão até a sexta-feira (21/06), com carga horária de 40 horas, e cerca de 35 agentes participantes. Entre as disciplinas do curso estão: Concepção de Inteligência de Segurança Pública, Fundamentos da Produção do Conhecimento, Metodologia de Produção do Conhecimento e Estudo de Caso da Metodologia de Produção do Conhecimento.

O titular da Secretaria Executiva Adjunta de Inteligência (Seai), delegado Divanilson Cavalcanti, explicou que curso tem o objetivo de qualificar os profissionais na atividade de inteligência e contará com aulas expositivas, discursivas e exercícios teóricos e práticos, relacionados à técnica de elaboração de documentos de inteligência, proporcionando aprimoramento e especialização na área.

“O curso faz parte da diretriz que é estipulada pelo secretário de Segurança, coronel Vinícius Almeida, de poder integrar e capacitar cada vez mais o sistema de Segurança Pública. A Seai, como agência central, tem essa parceria com o Ministério da Justiça (MJSP) através da SSP-AM, onde professores irão promover habilidades nos alunos para que eles possam produzir dados com mais objetividade e eficiência e que essa informação possa chegar de forma objetiva no tomador de decisão”, frisou Divanilson.

Conforme o investigador de polícia do estado de Minas Gerais e professor do curso, Lucas Gonçalves, a capacitação é fundamental para os agentes que atuam na área de inteligência e que estão inseridos nas demandas de alta complexidade.

“O foco desse curso é ensinar aos alunos as técnicas necessárias e a metodologia para a produção do conhecimento. A atividade inteligente é uma atividade muito sensível, precisa assessorar os gestores com informações significativas, úteis, oportunas e, para que isso seja possível, a gente tem que ter um rigor metodológico. E esse rigor metodológico e científico é aprendido através dessa metodologia de produção do conhecimento, que é o foco do curso aqui em Manaus”, explicou o investigador.

Órgãos participantes

Nesta edição estão participando, discentes da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas, Secretaria Executiva Adjunta de Inteligência (Seai); Polícia Civil (PC-AM); Polícia Militar do Amazonas (PMAM); Corpo de Bombeiros do Amazonas (CBMAM); Secretaria de Administração Penitenciária (Seap); do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam); Ministério Público (MPE/AM); Polícia Federal (PF); Polícia Rodoviária Federal (PRF); Guarda Municipal de Manaus (GCM); Marinha do Brasil; Exército Brasileiro; Força Aérea Brasileira (FAB), assim como discentes dos Estados do Pará, Roraima e Distrito Federal.