Parintins Notícias

Após dois dias de capacitação sobre técnicas e abordagens que visam a melhoria no ambiente de trabalho, o Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM), via Comitê de Prevenção e Enfrentamento do Assédio e da Discriminação (Cpead), com apoio da Escola de Contas Públicas (ECP), concluiu, na manhã desta sexta-feira (15), o Masterclass: Diálogos Sustentáveis: A hora e a vez da prevenção e do combate ao assédio no trabalho”.

O evento contou com a presença dos servidores, estagiários, colaboradores e residentes do TCE-AM, além de entes públicos do Tribunal Regional do Trabalho (TRT-AM), da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-AM) e do Tribunal de Justiça do Amazonas.

Durante a programação, os especialistas em direito, comportamento e compliance, a advogada Monique Furtado e o psicólogo Isac Pamplona, abordaram conteúdos de total relevância para a compreensão envolvendo o assédio, além de usarem uma plataforma simultânea de interação para perguntas e respostas.

O primeiro dia foi marcado pela discussão sobre o conceito de trabalho, desde a pré-história até os dias atuais; o prazer e sofrimento na atuação profissional, doenças como estresse e burnout, assédio moral vertical e horizontal, assédio sexual, como identificar um perfil assediador e a segurança profissional.

Já o segundo e último dia de evento foi direcionado para tratar da importância de entender as próprias necessidades, o que fazer em situações de assédio, como diferenciar o assédio moral dos atos de gestão e como o serviço publico tem atuado dentro deste tema.

Ainda, um dos principais e mais aguardados temas pelo público, foi a Comunicação não violenta, que destaca ferramentas úteis para aprimorar a convivência, a comunicação pessoal e profissional e as formas de ampliar o campo para lidar com os conflitos, superá-los e evitá-los, sempre buscando a assertividade, clareza e empatia.

Os participantes que completaram os dois dias de Masterclass receberam certificação de 6h e os palestrantes foram reconhecidos por certificados entregues pelas membras do Comitê de Prevenção e Enfrentamento do Assédio e da Discriminação do Tribunal de Contas do Amazonas (Cpead/TCE-AM).