Parintins Notícias

De acordo com a SES-AM, nos ambulatórios do Bumbódromo, durante as apresentações da noite, foram atendidas 55 pessoas

No terceiro e último dia do 57º Festival de Parintins, no domingo (30/06), foram realizados 278 atendimentos nas unidades de saúde do município (a 369 quilômetros de Manaus). Os dados são da Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM). O monitoramento é realizado pela Fundação de Vigilância em Saúde-Dra Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP), unidade da SES-AM.

Durante as apresentações dos bois bumbás Caprichoso e Garantido, das 20h de domingo (30/06) até 2h30 de segunda-feira (1º/07), 55 pessoas foram atendidas nos dois ambulatórios instalados pelo Governo do Amazonas no Bumbódromo.

Conforme o balanço parcial, em quatro dias de evento, iniciado na quinta-feira (27/06), com a Festa dos Visitantes, até domingo (30/06), foram registrados 891 atendimentos nas unidades de saúde de Parintins. Na quinta-feira (27/06) foram realizados 92 atendimentos. Na sexta-feira (28/06), 176 pacientes receberam cuidados médicos. Sábado (29/06), foram 345 e, domingo (30/06), 278 pessoas foram atendidas.

Segundo a secretária de Estado de Saúde, Nayara Maksoud, este ano os ambulatórios do Bumbódromo, assim como as unidades de saúde, receberam um número maior de pacientes, mas muitos deles tinham quadros de desidratação. “A estrutura montada pela SES conseguiu atender de forma célere os pacientes que precisaram dos postos de saúde durante o festival. O trabalho permaneceu e nossos ambulatórios continuaram atendendo no Bumbódromo durante a apuração do Festival”, comentou.

A diretora-presidente da FVS-RCP, Tatyana Amorim, destaca a relevância do monitoramento. “O informe oportuniza a intervenção de forma imediata, caso necessário, diante dos dados que mostram a realidade dos serviços de saúde”, disse a diretora.

Cenário epidemiológico

Dos 278 pacientes atendidos no domingo, 142 deram entrada nos hospitais da cidade, 81 na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Bumbódromo, 32 no ambulatório vermelho e 23 no ambulatório azul.

Os sinais e sintomas apresentados pelos pacientes incluíram dor no corpo (14%), vômitos (19%), febre (19%), diarreia (17%) e cefaleia (15%).